“LIVRO VERMELHO DA FAUNA BRASILEIRA AMEAÇADA” É LANÇADO PELO MMA

Foi lançado hoje (dia 4) pela manhã em Brasília, o “Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada”, produzido pelo Ministério do Meio Ambiente em parceria com a Fundação Biodiversitas. O livro traz, distribuído em dois volumes com mais de 1.400 páginas, informações presentes nas Listas Nacionais Oficiais de Espécies da Fauna.

Além de contar com as presenças do ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, e da secretária-executiva do MMA, Isabella Teixeira, se fizeram presentes outras personagens ligadas ao tem de interesse nacional e internacional: a preservação das espécies da fauna ameaçadas, principalmente por interesses econômicos.

Objetivo do Livro – Implicar no tema os tomadores de opinião, profissionais da área de meio ambiente, conservacionistas e a Opinião Pública sobre o risco ameaçador das extinções das espécies e suas conseqüências sobre o patrimônio genético do planeta.

Conteúdo do Livro – Dados sobre o biológico, distribuição geográfica, presença em unidades de conservação, indicações de especialistas e de núcleos de pesquisa e conservação envolvidos com as espécies.

Brevíssimo Histórico das Listas – A primeira Lista organizada, que não foi publicada, trazendo informações sobre as espécies da fauna em ameaça, aconteceu em 1968, e trazia apenas 44 espécies. Foi somente em 1989 que a primeira Lista com espécies ameaçadas foi publicada. Na época era composta por 206 espécies. Já a que foi lançada hoje, apresenta 627 espécies, assim distribuídas:

130 invertebrados terrestres;

16 anfíbios;

160 aves;

154 peixes;

69 mamíferos;

78 invertebrados aquáticos;

20 répteis;

Outras necessárias informações, toque os dedos nestas teclas:

www.mma.gov.br/ameaçadas

CONTRIBUIÇÃO ESQUIZA-NATURA DESTE BLOGUINHO

A Natureza-Naturante é Substância-Causa, assim como a Natureza-Naturada é Efeito-Modo. Nós, chamados homens, somos modos de ser Natureza, assim como outras espécies animais, vegetais e minerais, são também modos de ser naturais. Não era para existir preocupação social com a preservação da natureza, já que somos naturais, e ela se preserva por si mesma, mas já que além de nosso natura, aconteceu o nosso sobrenatural (ou sub)-irracional, o que chamamos de Cultura-Civilidade, que pretende arrasar com o natural, é fundamental entrar no combate por sua preservação Aí procede nossa preocupação. Portanto, você que tem aquele lindo gatinho, não permita que ele agarre e mate aquele lindo passarinho, porque o gatinho não tem preferência pelo sabor passarinho. O que lhe atrai, na avezinha, são seus ritornelos sonoros e seus movimentos. Assim, como um gatinho quando vê uma criancinha também foge desse adorável bichinho, que como pequeninho lhe é ameaçador. Assim, engorde o gatinho que existe em você, mas não com passarinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.