i iNDA TEM FRANÇÊiS Qi DiZ Qi A GENTi NUM SEMO SERO

@ PROTÓGENES DESMASCARA FERNANDO HENRIQUE na Caros Amigos que está nas bancas, revelando como ele agia e como se relacionava desde quando era ministro da Fazenda do governo Itamar e durante seus dois mandatos na presidência da República. Segundo o arguto delegado Protógenes Queiroz desfia, o envolvimento e as facilitações que ele manteve (não mantém mais?) com especuladores e estelionatários do sistema financeiro brasileiro não apenas revelam porque durante seus dois governos o Brasil quebrou economicamente três vezes, mas até mesmo o enriquecimento ilícito de Fernando Henrique. Segundo o Mello, que foi quem deu a notícia, Protógenes aclara denúncias contra Jorge Bornhausen, Paulo Maluf, Celso Pitta, entre outros. Além disso, é uma forma de perceber toda a lucidez do delegado numa linha fenomenológica que vem desde seu engajamento nos tempos de estudante até suas últimas investigações aos maiores engravatados do país. I inda tem françêis…

@ GILMAR MENDES VAI ESTAR NO RODA VIVA, programa da TV Cultura, que é exibido às segundas-feiras à noite. Para entrevistá-lo, estarão “jornalistas” da Folha de São Paulo, Estadão, Veja, O Globo e outros da mídia/direita venal. Nenhum da Caros Amigos, nenhum da Carta Capital, nenhum blogueiro à esquerda. Nada. Além dos supracitados anteriormente, só o “inteligentíssimo” Paulo Markun na mediação de inigualável mediocridade. Como diz o jornalista Mino Carta: “O Brasil da TV Cultura e do seu Roda Viva acabrunha o cidadão consciente, mas também não nega um delicioso lado humorístico.” Juntando todos esses e acrescentando-se mais o presidente do Superior Tribunal Federal, Gilmar Mendes, com toda sua imparcialidade e perspicácia, forjadas a tiques e trejeitos, será um festival de humor reto e sério. Quem tiver olhos e ouvidos, como diria Jesus Cristo, não assistirá. I inda tem françêis…

@ RAFAEL CORREA ANUNCIOU QUE NÃO PAGARÁ parte da dívida externa do Equador, à qual será declarada moratória: “Dei ordens para que não sejam pagos os juros, uma vez que o país está em default de sua dívida externa.” A imprensa brasileira, da mesma forma vil que queria ver Lula e Evo Morales em conflito, agora o quer com Correa. Mas a medida só foi tomada depois que o relatório da Comissão de Auditoria da Dívida Externa constatou ilegalidade nas dívidas dos bônus Global 2012 e 2030, que somam um total de US$ 3,8 bilhões. Tais dívidas são resultantes em sua totalidade de negócios com empresas privadas, que muitas vezes utilizaram capital público em investimentos, mas não cumpriram o acordo. Correa está certíssimo e é democrático: “Nem toda a dívida é ilegítima, por isso estamos dispostos a apresentar um plano de reestruturação.” A questão, como a coloca Valter Pomar no portal Carta Maior, é de não deixar que o Estado, ou seja, a sociedade brasileira pague a conta. I inda tem françêis…

Vamos que vamos

Que se não partirmos

Nunca nos encontraremos

Lá fora do outro lado do rio…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.