i iNDA TEM FRANÇÊiS Qi DiZ Qi A GENTi NUM SEMO SERO

@ JUIZ FEDERAL IMPEDE JUIZ DE SANCTIS E PROCURADOR DE GRANDIS DE TER ACESSO A DOCUMENTOS SIGILOSOS. A Operação Satiagraha, que movimentou o topo da cadeia alimentar do capitalismo nativo, por desmascarar as tramas do banqueiro Daniel Dantas e suas “facilidades” nas instâncias superiores dos poderes (STF, Senado…), continua rendendo frutos e evidenciando a patologia social. O juiz federal Ali Mazloum, que acusa o juiz Fausto de Sanctis e o procurador Rodrigo De Grandis de incorrerem em irregularidades apenas pelo fato de terem se comunicado através de telefonemas (estranho seria se ligassem para o réu), impediu agora, através de decisão judicial, o acesso do juiz e do procurador a dados e documentos sigilosos sobre a operação. Mazloum é o responsável pela investigação sobre o vazamento de informações sigilosas para a imprensa, quando da deflagração da operação. Longe dos holofotes da imprensa sequelada, as ramificações da Satiagraha continuam dando dor de cabeça ao banqueiro amigo de FHC e cria de Antonio Carlos Magalhães. E ainda evidencia, diante da ilusão do vazio do poder, a juízes e autoridades fascinadas, que o Estado não tem rosto. Nem mesmo sentado na cadeira-mor do judiciário nacional, Gilmar Mendes, por exemplo, conseguiu impedir a condenação do amigo. Da mesma maneira, Ali Mazloum apenas adia o inevitável desfecho desta operação, que trouxe à tona as tramas de oito anos de governo PSDB, e as entranhas do capitalismo em nível nacional. I inda tem françêis…

@ CONSELHO DE SEGURANÇA DA ONU APROVA SANÇÕES CONTRA A CORÉIA DO NORTE. O Conselho de Segurança da ONU evidencia mais uma vez o seu aspecto de órgão de defesa de interesses corporativos internacionais, ao aprovar em regime unânime sanções à Coréia do Norte, pelos testes nucleares realizados por aquele país. Não se trata de segurança, tampouco de legitimar o uso de armas nucleares, no entanto, as ações do CS têm se pautado menos pela isenção e pelo entendimento de segurança como garantia das condições mínimas de existência do que em aplicar penalidades a países “inimigos”. Assim, o conselho se torna inócuo a cada vez que um prisioneiro é torturado em uma prisão estadunidense nem precisa ser Guantánamo ou Abu Ghraib ou quando os mesmos americanos invadiram o Iraque e o Afeganistão. Evidencia-se ainda o aspecto de desequilíbrio do Conselho, que é formado majoritariamente pelos países que venceram e dividiram o espólio da segunda guerra mundial. Daí se tornar um instrumento menos de política que de estratégia de dominação. O que torna qualquer sanção, na prática, desqualificada, ainda que os governantes mundiais prefiram levar a sério as ações deste órgão. I inda tem françêis…

@ PÂNICO INDUSTRIAL, SEGUNDO LULA, é o motivo da economia brasileira não estar melhor ainda. Como na Globalização as fronteiras nacionais se encontram esgarçadas, podemos lançar os entendimentos de Lula para além dos limites do país. O fato é que o Capitalismo é um sistema baseado em crise; portanto, o lucro dos capitalistas não vem de economias estáveis. Ao contrário, quanto maior a instabilidade, maior o lucro dos especuladores. Então, de forma predeterminada, promove-se, então, a disseminação de microcrises por todos os cantos. Aquilo que o filósofo Toni Negri chama de Onicrises. Fosse um intelectual da lavra de um Fernando Henrique, atacaria a suposta crise como a um efeito macro, e então faria o Brasil sucumbir, como ele o fez três vezes, tentando solucionar com medidas mirabolantes (o Plano Real) ou curvando-se ante os capitalistas/especuladores (privatizações). Ao contrário, Lula criou inúmeros projetos por todas as frentes por onde tentava entrar uma dessas microcrises, e por isso a economia brasileira está tão estabilizada, sem a menor possibilidades de sucumbir como naquele tempo. I inda tem françêis…

@ AHMADINEJAD FOI REELEITO PRESIDENTE DO IRÃ. Com mais de 95% das urnas apuradas, ele tem o dobro de votos em relação ao segundo colocado, Mir Hussein Moussavi, que afirmou contestar a eleição, acusando fraude eleitoral. A espectativa do Ocidente sobre essa eleição era muito grande, uma vez que o atual presidente, o conservador Mahmoud Ahmadinejad, devido ao programa nuclear iraniano, teve uma campanha difamatória veiculada principalmente pelos Estados Unidos. Por sua vez, Moussavi, considerado moderado, era apoiado sobretudo pelos jovens, mulheres e pela população urbana, todos os menos tradicionais e ortodoxos. O Ocidente, principalmente Estados Unidos, dirá que o resultado demonstra a continuação de um retrocesso; no entanto, manter-se fechado no patriarcalismo, com todas as suas implicações, é justamente uma forma de manter-se em segurança da tentativa de assalto em nome dos valores ocidentais, o que situa mesmo os extremismos como uma faceta produzida pelo Capitalismo. De mais, muito menos há como saber pela mídia ocidental as realidades desses países orientais, uma vez que as informações são totalmente manipuláveis, como nos motivos fortuitos (petróleo) que levaram os Estados Unidos a invadir o Iraque. I inda tem françêis…

Vamos que vamos

Os cabelos no vendaval

Construir um amor novo

Uma nova comunidade…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.