COLUNA VERTEBRAL

Se a Vertebral não analisou nada se realizou

# Oi gente amiga, demorei, mas essa edição é especial, porque fui convidada pelo Nelson Rocha para a apresentação da peça de teatro BOIZINHO RIZOMA NAS TRAMAS DA ZONA FRANCA VERDE, que ocorreu lá na sua fábrica de sorvete, na Cidade Nova, com o pessoal da AFIN, com direito à minina Naianaquê arrasando no xeco-xeco. Agradeço ao Nelson por ter me convidado, foi maravilhoso, todo mundo adorou, principalmente as crianças, que ficavam acarinhando Rizominha, afagando suas fitas, e tiraram fotos com ele e tudo.

# Ao final da apresentação, várias pessoas falaram sobre suas impressões da peça, começando pela linda Camilinha, de 8 anos:

A peça foi muito bem projetada e é muito divertida.

# Em seguida foi a vez do padre Reinaldo Cardoso, que considerou os temas abordados na peça:

Gostei muito da peça. Um tema atual: a Zona Franca Verde. Achei uma crítica real e sincera do que o governo tem feito com esse estado, com muitos aproveitando os recursos do estado para si próprio, e não levando pro povo, pros ribeirinhos, para todas as pessoas que trabalham efetivamente para o desenvolvimento desse estado e usufruindo do dinheiro para si próprios. Então, é uma crítica que todo mundo deveria ter em mente sobre os recursos que realmente deveriam ser distribuídos pro povo. O programa ZFV poderia e pode ser um bom programa, mas teria de ter alguém competente e com responsabilidade para poder fazer ocorrer de verdade.

# E, da terra do bumba-meu-boi pra Manaus, o maranhense Maurício passou sua energia do verdadeiro boi para a AFIN e para todos:

Minha família é toda de maranhenses, de São Luís, vocês tem de continuar com esse trabalho, é muito bonito, vocês tem de continuar alegrando o povo, alegrando o público…

# E a já conhecida da AFIN de outras apresentações, Aline, desta vez observou aspectos religiosos constantes na peça:

Quando houve a parte a respeito do padre, nos instigou, mas infelizmente é a realidade, é uma crítica de coisas que a gente vê na religião. Tem coisas que não gostaria que acontecesse, mas que sabemos que ocorre.

# E o afinadinho Kalyan-Chumbinho, juntamente com as outras crianças, demonstraram sua admiração para com o boizinho Rizoma:

Esse boizinho é tão bonitinho, eu queria subir nele.

Ao final teve farta distribuição de sorvete. E aí saímos pra pegar uma sopa e tomar umas duas com o Nelson. E duas, e duas, e mais duas… e por isso só agora que deu pra vir aqui nesse bloguinho. O pessoal da AFIN avisa que aceita convites para apresentações gratuitas em escolas, igrejas, terreiros, cemitério, associações comunitárias, etc. Os fones de contato são (92) 3213-4205 / 3667-4030 / 9631-6845/ 9190-1949 /8807-3402


Dessa vez não cansei do rock

Quero que o teatro continue

Me dando o toque…

Beijos Vertebrais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.