MULHERES “FÁCEIS POBRES DA UCRÂNIA”, CONSEGUEM VITÓRIA CONTRA O EDIPIANO-MISÓGINO-NAZIFASCISTA , MAMÃE FALEI, NA ASSEMBLEIA DE SP

PRODUÇÃO AFINSOPHIA.ORG

 

Conselho de Ética da Assembleia do Estado de São Paulo (ALESP), aprovou por unanimidade a indicação de cassação do deputado-edipiano, Mamãe-Falei, alcunhado de Arthur do Val, por ofensa às mulheres ucraniana movido por seus conflitos de insegurança-sexual e sentimento de inferioridade em relação às mulheres.

Um sintoma de infância conturba com a imago da mãe, mas que lhe permitiu ser eleito com votos de seus semelhantes misóginos. Ou melhor, como diz a psicanalista Melanie Klein, angústia de castração pela ameaça fálica da representação dominadora do paí traduzida em fantasia de sentimento de culpa sem reparação.  

“São fáceis porque são pobres”, disse ele, crente que as pobres mulheres fáceis não iriam se apresentar com suas potências-revolucionárias na ALESP para lhe mandar para julgamento do plenário da Casa.

Agora, bastam apenas 94 votos para o covarde-edipiano perca de vez o mandato que jamais deveria ter conseguido. Mas, conseguiu por força da antidemocracia que domina grande parte do Brasil.

É tempo de eleições, bom momento para transformar o conceito de política-partidária votando em candidatos cujos espíritos sejam expressões claras das Potências-Democráticas que não aceitam uma sociedade escravizada pelos seus próprios escolhidos representantes tirânicos. Quando se sabe que todo eleitor é um ser livre para não se permitir ser escravizado, como afirma o filósofo Spinoza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.