i iNDA TEM FRANÇÊiS Qi DiZ Qi A GENTi NUM SEMO SERO

@ JUSTIÇA E POLÍCIA FEDERAL RETIRAM NÃO-ÍNDIOS DA RAPOSA SERRA DO SOL. Começou ontem a operação de retirada dos posseiros e arrozeiros da Terra Indígena Raposa Serra do Sol. Segundo a Agência Brasil, o prazo havia se encerrado no dia 30, porém não era intenção do poder judiciário e nem da PF usar a força. O presidente do Tribunal Regional Federal da 1a Região, desembargador Jirair Meguerian, teve o cuidado de retirar com toda a cautela e respeitando os direitos do idoso, quando a questão envolveu dois posseiros idosos, e que nasceram e se criaram naquela região. No entanto, foi taxativo quando eram os arrozeiros que resistiam. Ele criticou ainda a iniciativa do arrozeiro Paulo César Quartiero, que destruiu todas as benfeitorias que existiam em sua fazenda, chamando a atenção para o fato da União já ter indenizado o arrozeiro em juízo, pelas mesmas. Quartiero teria cometido, portanto, crime. Ele e seu colega, Tiaraju Faccio, pretendiam ficar nas terras sob a justificativa de que a colheita ainda não havia sido feita. No entanto, o desembargador reafirmou que a indenização recebida por eles já contemplava os eventuais lucros pela colheita que ali estava. Ao fim da operação, mesmo com toda a resistência, os posseiros saíram da Terra Indígena. Evidência do efetivo funcionamento do poder judiciário, e da condução magnânima da justiça e da Polícia Federal, mostrando que, sob a batuta de Lula, mesmo com todos os problemas (vide Satiagraha), funciona como nunca antes neste país. I inda tem françeis…

@ JUIZ FAUSTO DE SANCTIS É ABSOLVIDO NA CORREGEDORIA DO TRF. O douto juiz Fausto Martin De Sanctis teve, esta semana, arquivados dois processos disciplinares que corriam contra ele na corregedoria do TRF 3. No primeiro, que tratava sobre um pretendo descumprimento de ordem judicial do STF que suspendia a investigação do caso MSI/Continthians, De Sanctis foi absolvido por 11 votos a 4. Os juízes entenderam que não houve afronta à decisão. O segundo, o mais evidente, tratou da segunda ordem de prisão contra Daniel Dantas, após o supersônico habeas corpus dado por Gilmar Mendes ao banqueiro, que o livrou da primeira prisão. Igualmente, De Sanctis foi absolvido neste processo, ao mostrar que a segunda ordem de prisão teve motivação diversa da primeira. Se De Sanctis foi absolvido, fica a pergunta: o que acontece com Gilmar Mendes, Eros Grau, Carlos Ayres Britto e outros ministros do STF que, na reunião que ratificou o segundo habeas corpus a DD, trataram de criticar abertamente a ‘rebeldia’ do juiz de primeira instância? Haverá processo? Na realidade, a absolvição do juiz De Sanctis é já uma condenação a toda esta ordenação judicial kafkiana que envolve parte do STF – não por acaso, jamais condenou um político em 40 anos de existência. De Sanctis navega, no Direito, filosofante, como um surfista: na crista da onda, enquanto os outros boiam na maresia… I inda tem françeis…

@ DANIEL DANTAS SERÁ INDICIADO EM CPI E NA PROCURADORIA GERAL FEDERAL. Enquanto o juiz De Sanctis escapa ileso das tentativas de cerceamento do trabalho republicano e democrático que realiza, o banqueiro Daniel Dantas se enrola cada vez mais com a justiça. Ele, que não é mais réu primário, será indiciado tanto na famigerada CPI do Grampo quanto pelo seguimento da Operação Satiagraha. Na primeira condenação, nada a se preocupar. Seu nome foi arrolado em meio ao delegado Protógenes Queiróz num relatório de uma CPI sem rumo, no mesmo estilo das várias que o congresso tentou realizar nos últimos anos para desestabilizar o governo Lula, sem sucesso. Já o indiciamento pelas provas recolhidas e apresentadas no relatório sobre a segunda fase da Operação Satiagraha promete ser devastador: gestão fraudulenta de instituição financeira, empréstimo vedado pela legislação, evasão de divisas, lavagem de dinheiro proveniente de crimes contra o sistema financeiro e formação de quadrilha. O relatório foi aceito pela procuradoria, e o procurador Rodrigo De Grandis deve indiciar o banqueiro. Desta vez, se for condenado – e provavelmente o será – DD não poderá contar com a ajuda do seu amigo, Gilmar ‘Dantas’ Mendes: dormirá na cadeia. I inda tem françeis…

Vamos que vamos

Que se não partirmos

Nunca nos encontraremos

Lá fora do outro lado do rio…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.