*……….::::: CHAGÃO! :::::……….*

Chagão!

Θ EL DIEZ MARCA GOLAÇO CONTRA BUSH. Depois de jogar uma partida de showbol com o Brasil, Diego encontrou-se com o encarregado do embaixada para os negócios iranianos, Mohshen Baharavand, e presenteou o país árabe com uma camisa 10 com os dizeres “Com todo o meu carinho para o povo do Irã”. Mais que negócios, Diego faz diplomacia, e aproveita para alfinetar os americanos. Ainda que eles não gostem de futebol, o resto do mundo sim, e a campanha de Maradona, se pouco, serve para promover discussões sobre política internacional em públicos que são pouco afeitos a isso: os torcedores. “Estoy con los iraníes de todo corazón, de verdad lo digo, lo digo porque lo siento y estoy con el pueblo de Irán“, afirmou durante o encontro. Dieguito faz a parte dele; resta às ONG´s, educadores populares e interessados nas linhas intensivas da política como potência de agir em comum fazerem a sua, aproveitando o gancho pra aprofundar a discussão. O que não aconteceu com a Asociación Mutual Israelita Argentina (AMIA), que condenou a vontade do craque em conhecer o presidente iraniano. A AMIA foi vítima de um atentado a bomba em sua sede em 1994, atribuída por eles a militantes amparados pelo regime iraniano. Maradona, que nada tem a ver com ressentimentos – principalmente de quem condena a dor alheia, mas cultiva a sua própria como um estandarte para a opressão, caso de muitos israelitas que correm a gritar quando se acham vítimas, mas nenhuma palavra sobre o massacre israelense sobre o povo palestino – continua dando seus dribles, agora no campo da política internacional.

Θ NO LESTE EUROPEU A CORRUPÇÃO É MAIS VISÍVEL. Bulgária, Romênia, Croácia, Sérvia, Bósnia, dentre outros. Países onde a máfia tem relação direta com o futebol. No site esportivo MaisFutebol, de Portugal, uma reportagem sobre jogadores lusos que estão desistindo de jogar na pátria de Hristo Stoitchikov (que se diz mais catalão que búlgaro) pelas condições de trabalho. Afirmam que o país é atrasado, xenófobo, os dirigentes manipulam os resultados e não honram os compromissos financeiros. Não, não é o Brasil. Embora a descrição funcione sem nenhum retoque. No seu livro “Como o Futebol Explica o Mundo”, o jornalista estadunidense Franklin Foer viaja a alguns destes países, e embora tenha uma leitura liberal do mundo (um centro-direita política camisa 5 do Milan, embora o jornalista torça pelo Barcelona), mostra com competência como o futebol está imbricado pelos microfascismos (e macrofascismos) do mundo globalizado. Faltou á Franklin – que é amigo de Andrew Jennings – e aos portugueses apenas expandir a sua leitura: o fascismo no futebol não se restringe aos gritos xenófobos das torcidas, nem ao comportamento criminosos de algumas torcidas, ou ao sistema de organização dos campeonatos em alguns países, mas à organização máxima do futebol, a FIFA, que não presta contas a nenhum governo ou órgão internacional, tem um orçamento maior que a maioria dos países que são afiliados, e influência para modificar políticas públicas continentais em favor de seus interesses.

Θ E FALANDO EM CORRUPÇÃO… Depois da Coca-Cola e do Mac Donald´s, os estadunidenses encontraram um outro objeto que pode abrirO mentes, corações e bolsos para sua “causa ideológica”, nome que mal esconde a conquista de mercados consumidores e recursos naturais às custas da soberania dos países. Passeando pela zona livre de Bagdá, o militar reformado e técnico em Tecnologia da Informação, Justin Porto, pensava de que forma poderia diminuir a enorme ojeriza que o povo iraquiano sente por seus “salvadores”, quando resolveu inadvertidamente brincar de bola com um garoto. Resultado: ficou amigo do menino, e as hostilidades (ao menos para com ele) diminuíram. Agora, o militar, cheio das boas intenções, está organizando uma campanha para que americanos doem bolas de futebol para crianças do Iraque. A mesma filantropia que os estadunidenses já usaram na América Latina, quando inventaram a Aliança para o Progresso, que abria os mercados nacionais para as boas ações dos filantropos ianques (e gordos lucros para suas empresas). Até acreditamos que Porto esteja crente da boa ação de sua iniciativa, mas ele poderia escrever nas bolas algo como “USA Out!”, ou algo do gênero. E falando em bondades estadunidenses no Iraque, digite “soldados americanos no Iraque” na procura de imagens do Google, e vejam a desproporção entre fotos de “boas” ações e as de tortura que aparecem.

Θ AO CONTRÁRIO, NA FAIXA DE GAZA, palestinos e israelenses mostram como se pode usar o futebol para enfraquecer velhos ressentimentos. Com a coordenação do Centro para a Paz Shimon Perez, a escolinha de futebol, localizada na conflituosa região, reúne crianças palestinas e israelenses em torno do futebol. No torneio realizado, com participação de 500 crianças, os times foram mesclados entre os cidadãos das diferentes nações. Lá, barreiras como o idioma e as crenças ideológicas dão lugar ao divertimento e ao futebol. Embora se saiba que a grande maioria dessas crianças, quando crescerem, poderão adotar sem nenhuma dificuldade um dos lados da batalha, a tentativa é válida pela resistência através do futebol, e se contaminar pelo menos uma parte destas crianças para que cresçam sem carregar os signos da estupidez e da guerra, já será uma vitória.

Θ CAMPEONATOS REGIONAIS EUROPEUS. Na maior parte dos países, uma pausa para que os goleiros possam comer peru sem recriminações e os jogadores tomarem umas sem a imprensa cair em cima de inveja. Porém, na terra da rainha e na terra dos moinhos e das flores – Holanda (que estréia aqui no ‘Chagão!’), a bola não para de rolar:

INGLATERRA: A 19ª rodada aconteceu hoje, com exceção do jogo entre Manchester City e Blackburn, que deve ocorrer amanhã. Os Red Devils do Manchester United, mesmo sem Carlitos Tevez golearam fora de casa o Sunderland, 4 a 0, e assumiram a ponta da Premier League. O Arsenal tropeçou fora de casa, dois bocejos contra o Portsmouth, e está um pontinho atrás. O Chelsea agora em terceiro, fez eletrizante jogo com o Aston Villa, 4 a 4. Liverpool e Manchester City completam a tabela.

 

HOLANDA: O campeonato holandês, conhecido como Eredivisie League conta com 18 times na sua primeira divisão. O certame iniciou hoje sua 17ª rodada, com três jogos: Feyenoord 2 – 0 Sparta Rotterdam, NEC Nijmegen 2 – 2 VVV Venlo e FC Gronigen 2 – 1 PSV Eindhoven. Mais seis jogos amanhã completam a rodada. A classificação é a seguinte: Feyenoord (35pt), PSV Eindhoven (33pt), Ajax (31pt), FC Gronigen (30pt), SC Heerenveen (29pt).

Θ SAI A TABELA DO BRASILEIRÃO A E B! A Série A inicia em 10/05 e termina em 07/12. A Série B (que todo mundo vai assistir a partir deste ano) começa no dia 09/05 e termina em 29/11, se São Jorge ajudar. Mesmo com os executivos globais pelejando contra a Record e alguns clubes para manter o monopólio, e fazendo campanha entre os clubes do Clube dos 13 para que o formato do torneio retorne aos mata-matas, a fórmula de pontos corridos já conquistou a maior parte dos torcedores, que não precisam ficar a ver navios quando seu time é eliminado: tem torcida até a última rodada, nem que seja para não cair. Aliás, a iniciativa só podia vir mesmo de uma emissora que acredita na limitação epistemológica de seus telespectadores. Por isso o ‘Chagão!’ faz a campanha “Respeite seu ouvido, Futebol na TV só sem som”. Vai abaixo a primeira rodada:

Série A (10 e 11/05):

Botafogo x Sport
Inter x Vasco
Vitória x Cruzeiro
Portuguesa x Figueirense
Coritiba x Palmeiras
Náutico x Goiás
Flamengo x Santos
Ipatinga x Atlético-PR
Atlético-MG x Fluminense
São Paulo x Grêmio

 

Série A (10 e 11/05):

Brasiliense x Marília
Corinthians x CRB
Bragantino x Santo André
Barueri x Gama
São Caetano x Ponte Preta
Ceará x Juventude
ABC x Vila Nova
Paraná x Avaí
Bahia x Fortaleza
Criciúma x América

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.