JORNALISTA MÔNICA BERGAMO PÕE O BOLSONARISTA LIRA EM SEU IGNÓBIL LUGAR POR ATAQUE AOS INSTITUTOS DE PESQUISAS: “QUEM ACUSA TEM QUE PROVAR”

Assim como Bolsonaro e seus seguidores, presidente da Câmara afirmou que institutos de pesquisas estariam agindo para prejudicar determinados candidatos
22 de setembro de 2022 –

 

www.brasil247.com – Mônica Bergamo e Arthur Lira
Mônica Bergamo e Arthur Lira (Foto: Reprodução/Youtube | Marina Ramos/Câmara dos Deputados)

247 – Após o presidente da Câmara Arthur Lira afirmar, sem provas, que institutos de pesquisas estariam agindo para prejudicar determinados candidatos, o aliado estratégico de Bolsonaro levou uma invertida da jornalista Mônica Bergamo, que contestou a postagem do político.

“Lira ataca institutos que apresentam resultados divergentes. Ele poderia dar os nomes aos bois (ou ao boi). Datafolha, Ipec, Ipespe, Quaest e FSB têm COINCIDIDO, dentro das margens de erro. Lula tem de 44% a 47% (margens de erro de 2 a 3 pts), e Bolsonaro, entre 31% e 35%”, explicou a jornalista.

>>>> Aliado de Bolsonaro, Lira ataca pesquisas e fala em punir institutos

Na sequência, o bolsonarista respondeu: “Não acusei nenhum instituto de manipular pesquisa. Apenas, como milhares de brasileiros, não entendo tantas divergências de números. Devemos agir dentro da legalidade para evitar manipulações. Quem vestiu a carapuça precisa se explicar”.

Brasil 247
Aliado de Bolsonaro, Lira ataca pesquisas e fala em punir institutos
Mônica respondeu ao político rebatendo as teorias conspiratórias: “Não há divergências entre os principais institutos. 2. Ninguém é obrigado a entender de pesquisa. Mas pode se informar. 3. Pesquisas balizam decisões de governos e de empresas na democracia. CIÊNCIA! 4. No estado de direito, quem acusa tem que provar, e não o contrário”, disse.

Veja:

Mônica Bergamo
@monicabergamo

Seguir

1. Não há divergências entre os principais institutos. 2. Ninguém é obrigado a entender de pesquisa. Mas pode se informar. 3. Pesquisas balizam decisões de governos e de empresas na democracia. CIÊNCIA! 4. No estado de direito, quem acusa tem que provar, e não o contrário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.