SENTINDO A DERROTA: BRAGA NETO A EMPRESÁRIO NO RIO: SE VOTOS NÃO FOREM AUDITADOS “NÃO TEM ELEIÇÃO”

AMEAÇA À DEMOCRACIA

A fala, que ocorreu dois dias antes de ele ser oficializado vice, causou constrangimento na plateia de 40 empresários na Firjan

Jair Bolsonaro e Walter Braga Netto.
Créditos: Isac Nóbrega/PR

Por Julinho Bittencourt

POLÍTICA – 1/7/2022 · 

O general Walter Braga Netto (PL), ex-ministro da Defesa exonerado nesta quinta-feira (30), e pré-candidato a vice de Jair Bolsonaro (PL), afirmou durante um encontro com empresários da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro na sexta-feira (24), que, se não for feita a auditoria dos votos defendida pelo presidente, “não tem eleição”.

A fala, que ocorreu dois dias antes de ele ser oficializado vice, causou constrangimento na plateia de 40 empresários selecionados a dedo para um encontro que tinha como objetivo a apresentação de pleitos do Rio ao “assessor especial da presidência da República”.

Constrangimento
De acordo com relatos da coluna de Malu Gaspar, a sala foi tomada por um incômodo silêncio após a declaração. Apesar disso, não houve protestos ou questionamentos à fala do militar da reserva.

Braga Netto estava acompanhado do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, pré-candidato a deputado federal pelo PL.

Reportagem do Estado de S. Paulo de julho de 2021 relatou que Braga Netto teria feito a mesma ameaça ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), por meio de emissários.

À época, tanto Lira quanto o general da reserva foram cobrados pelo então presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, pela suposta declaração. Ambos negaram que o diálogo tenha ocorrido, e o jornal reiterou o teor da reportagem.

A Firjan foi procurada pela coluna, mas informou que não comentará o episódio.

Com informações da coluna de Malu Gaspar

TEMAS
general Braga Netto
Bolsonaro
democracia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.