“VAI BOTAR A CULPA EM MIM?”, PERGUNTA BOLSONARO AO SER INFORMADO AO VIVO DA PRISÃO DE MILTON RIBEIRO QUE CHEGOU A DECLARAR QUE “BOTARIA A CARA NO FOGO POR ELE”

OPERAÇÃO ACESSO PAGO

O presidente, que chegou a declarar que botaria a cara no fogo pelo ex-ministro, abandona o ex-auxiliar; veja o vídeo

Bolsonaro pego de surpresa em entrevista.
Créditos: Reprodução de Vídeo

Por Julinho Bittencourt

POLÍTICA – 22/6/2022 · 

Ao ser questionado de surpresa em entrevista na manhã desta quarta-feira (22), à rádio Itatiaia, sobre a prisão do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, o presidente Jair Bolsonaro (PL) reagiu: “Vai botar a culpa em mim? (…) Se fez algo que responda pelos seus atos”.

Na época da denúncia do esquema de corrupção no qual o Ribeiro é acusado de participação, o presidente, durante a sua live semanal, afirmou, ao lado da também pastora e ex-ministra Damares Alves, que o pastor era alvo de “uma covardia”.

PODE INTERESSAR
Milton Ribeiro: Entenda o esquema de propinas em barra de ouro com pastores que levou ex-ministro à prisão

BOLSOLÃO DO MEC
Bolsonaro: “Eu boto a minha cara no fogo pelo Milton Ribeiro”
“Milton, coisa rara de falar aqui: eu boto a minha cara no fogo pelo Milton, minha cara toda no fogo pelo Milton, estão fazendo uma covardia com ele!”, declarou Bolsonaro.

A prisão
Milton Ribeiro foi preso em operação da Polícia Federal (PF) realizada na manhã desta quarta-feira, suspeito de operar um balcão de negócios no Ministério da Educação e na liberação de verbas do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação).

OPERAÇÃO ACESSO PAGO
Ex-ministro da Educação de Bolsonaro, Milton Ribeiro, é preso pela PF
A prisão é preventiva, ou seja, não tem prazo para ser revogada.

A PF também cumpre mandados de busca e apreensão em endereços de Ribeiro e dos pastores Arilton Moura e Gilmar Santos, ligados ao presidente Jair Bolsonaro (PL) e apontados como lobistas que atuavam no MEC.

Veja a fala de Bolsonaro abaixo:

 

TEMAS
Milton Ribeiro
Bolsonaro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.