CNBB PEDE PUNIÇÃO A DEPUTADO BOLSONARISTA QUE ATACOU PAPA E A INSTITUIÇÃO RELIGIOSA CRISTÃ

 

Em carta aberta, entidade rejeita fortemente “as abomináveis agressões” proferidas por deputado do PSL na tribuna da ALESP na última semana

Jornal GGN – A presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) encaminhou uma carta aberta ao presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP), o deputado estadual Carlão Pignatari (PSDB) em que repudia o discurso feito pelo deputado estadual Frederico D’Ávila (PSL) no último dia 14.

Por conta da homilia do arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes em 12 de outubro, quando declarou que “para ser pátria amada não pode ser pátria armada”, D’Ávila acabou por usar a tribuna da Alesp não só para atacar o padre, como também a CNBB e até mesmo o Papa Francisco.

“Seu vagabundo, safado, que se submete a esse papa vagabundo também. A última coisa que vocês tomam conta é do espírito, do bem-estar e do conforto da alma das pessoas. Você acha que é quem para ficar usando a batina e o altar para ficar fazendo proselitismo político? Seus pedófilos safados, a CNBB é um câncer que precisa ser extirpado do Brasil”, gritou o deputado bolsonarista, segundo o jornal Correio Braziliense.

Na Carta Aberta, a CNBB afirma se ancorar, profeticamente, sem medo de perseguições, no princípio contido na Gaudium et Spes (“Alegria e Esperança” em latim) sobre o papel da Igreja no mundo contemporâneo, e ressalta que o deputado “feriu e comprometeu a missão parlamentar, o que requer imediata e exemplar correção pelas instâncias competentes”, e isso exige “imediata e exemplar correção pelas instâncias competentes”.

Leia abaixo a íntegra da carta enviada pela CNBB ao presidente da Alesp, deputado Carlão Pignatari:

Page 1 / 2

Zoom 100%

Page 1 / 2

Zoom 100%

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.