DESEMBARGADORA APONTA “PROVAS ABUNDANTES” CONTRA CRIVELLA

0

RIo de Janeiro RJ 14/08/2020 Inauguração da Escola Municipal Cívico-Militar Carioca Presidente da República Jair Bolsonaro,e o prefeito Crivela visitam às dependências da escola.Foto: Marcos Corrêa/PR

 

Evidências colocam prefeito do Rio de Janeiro como líder de organização criminosa; delação premiada de doleiro apresenta “riqueza de detalhes” sobre esquema

Marcelo Crivella (Republicanos-RJ), preso por integrar esquema de corrupção no Rio de Janeiro. Foto: Marcos Corrêa/PR

Jornal GGN – A desembargadora Rosa Helena Penna Macedo Guita não só apontou a existência de “provas abundantes” contra o prefeito afastado do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), como ressaltou que elas o colocam como líder de uma organização criminosa que desviam recursos públicos.

A manifestação consta de ofício de 11 páginas elaborado por Rosa Helena e encaminhado ao Superior Tribunal de Justiça (STF) após o pedido de explicações por parte do presidente do STJ, Humberto Martins.

A desembargadora explica que o doleiro Sérgio Mizrahy apresentou “riqueza de detalhes” ao explicar o esquema durante sua delação premiada – além de operadores, o grupo reunia integrantes da administração municipal, empresários e pessoas físicas e jurídicas que atuavam como “laranjas”.

Mesmo sem ligação com a estrutura do poder municipal, tais empresários afetavam as tomadas de decisão ao agilizar pagamentos a empresas específicas e interferindo dentro dos processos de licitação para favorecer quem aceitasse pagar propina ao grupo liderado por Marcelo Crivella.

Segundo a desembargadora, a justificativa de que Crivella não colocaria a ordem pública em risco é semelhante a “querer fechar os olhos à realidade dos chamados crimes do ‘colarinho branco’”. Rosa Helena foi quem determinou a prisão do prefeito no último dia 23, enquanto Martins decidiu coloca-lo em prisão domiciliar. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

 

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.