INQUÉRITO BOLSONARO: PLANALTO ASSUME QUE MORO NÃO ASSINOU EXONERAÇÃO DE VALEIXO

25 DE MAIO DE 2020.

Segundo o governo, o nome do ex-ministro apareceu no decreto por questões técnicas

Sergio Moro, Bolsonaro e Maurício Valeixo (Foto: Ministério da Justiça)
Ouça a matéria clicando aqui!

A Secretaria-Geral da Presidência enviou um ofício nesta segunda-feira (25) à Polícia Federal afirmando que o ex-ministro Sérgio Moro não assinou a exoneração de Maurício Valeixo da direção-geral da PF.

“Segundo a praxe administrativa, a publicação em ‘Diário Oficial’ vem acompanhada da inclusão da referenda do ministro ou ministros que tenham relação com o ato”, afirmou a secretaria ao ser questionada no inquérito que investiga tentativa de interferência do presidente Jair Bolsonaro na PF.

No documento, o governo diz que não “qualquer objetivo deliberado” de parecer que Moro concordava com a demissão. “Ao contrário, a área técnica apenas seguiu a praxe”, apontou.

A assinatura do ministro aparecia no decreto publicado no Diário Oficial da União (DOU) de 24 de abril em que Bolsonaro dispensava o delegado do comando da entidade.

Após reclamação do ex-juiz federal, o Planalto publicou uma edição extra do DOU sem a rubrica de Moro. Tal afirmação abriu margem para um questionamento sobre falsidade ideológica por parte do presidente.

A demissão de Valeixo foi o estopim dos atritos entre o ex-ministro e o presidente. Com a decisão de Bolsonaro, Moro anunciou demissão.

Com informações do G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.