AMAZONAS: A PANDEMIA VAI AOS MUNICÍPIOS ONDE POVO NÃO RESPEITOU QUARENTENA

 

Além de Manaus, Manacapuru, Itacoatiara, Iranduba, Parintins,  Santo Antônio do Içá, São Paulo de Olivença, Tonantins, Presidente Figueiredo, Tabatinga, Anori, Careiro Castanho e Careiro da Várzea, Lábrea, Novo Airão, Tefé, Anamã, Boca do Acre, Manicoré, Carauari, Maués, Jutaí, Coari, compartilham 1.719 casos confirmados do novo Sars-CoV-2 causador da doença covid-19.

No Brasil são 28.320 contaminados, com 1.736 óbitos e 14.026 curados.

A capital do Estado do Amazonas possui o maior número de pessoas portando o vírus. No dia 16 de abril, os dados oficiais registravam 1.459 casos, com 124 mortos.

Hoje, a cidade de Manaus e seu Hospital João Lúcio foi tema de reportagem de emissora de televisão e redes sociais. Desde cedo circulava imagens de 14 corpos, em macas no corredor daquele hospital. Corpos que aguardavam familiares e documentos.

Também de manhã, uma enfermeira, emocionada, denunciava a quantidade de doentes no SPA do bairro da Alvorada e pedia a intervenção do governo para oferecer mais hospitais e leitos.

Na cidade de Maués, 13 pessoas fizeram o primeiro teste e deu positivo. Remetido para a contraprova no LACEN, 4 foram confirmados como positivos e ficam no aguardo do resultado dos 9 restantes. Na noite, ainda do dia 16 de abril, o prefeito da cidade, Júnior Leite informou que a cidade teve os dois primeiros óbitos causados pelo covid-19. Dois senhores, um de 67 e outro de 80 anos. 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.