LUÍS FERNANDO VERÍSSIMO: A GUERRA DA MENTIRA

 

Em artigo, escritor usa biografia de Hobsbawn para explicar o cenário alemão pré-Hitler – qualquer semelhança com o Brasil atual pode ser (ou não) coincidência

Luís Fernando Veríssimo. Foto: Reprodução/Wikipedia

Jornal GGN – De forma sutil, o escritor Luís Fernando Veríssimo explicou a conjuntura da Alemanha pré-Hitler, e esse parâmetro pode ser empregado para o que está ocorrendo no Brasil atual.

Em artigo publicado no jornal O Estado de São Paulo, Veríssimo toma como base a obra Tempos Interessantes, uma autobiografia do historiador marxista Eric Hobsbawn (que acompanhou as sucessivas crises que levaram Adolf Hitler ao poder), onde ele explica um pouco do que ocorreu na Alemanha em 1932, onde se tinha “a sensação de estar vivendo algum tipo de crise final, ou pelo menos uma crise destinada a uma solução cataclísmica”.

Em maio de 1932, realizou-se uma eleição que deu posse “a uma quadrilha de aristocratas reacionários que governavam por decreto”, e que revogou uma proibição do uso de uniforme pelas tropas de choque nazistas – um mecanismo para atrair Hitler, que posteriormente se tornou chanceler com maioria no Parlamento alemão.

E a reação dos europeus à política de Hitler levou algum tempo para ocorrer uma vez que a Alemanha era vista pelos europeus como um baluarte “contra o mal maior que ameaçava o Ocidente, o comunismo”. Qualquer semelhança com o que está ocorrendo no Brasil atualmente pode ser mera coincidência. Ou não. A íntegra do artigo de Veríssimo pode ser lida aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.