TRÊS NOTAS DA MESMA CANÇÃO

Primeira nota: Dó – Festival de outdoors sobre a elevação do ex-senador e ministro dos transportes Alfredo Nascimento à categoria de província amazonense. Leitores intempestivos já detectaram mais de 6 manifestações de subserviência servil (o pleonasmo é intencional), fora os dois que já tinham sido xaropados (aqui e aqui).

Segunda nota: Dó bemol – Tudo porque a ALE prepara a cerimônia de entrega do título de cidadão amazonense ao ministro. O ex-senador não sabe que a subserviência, chamada popularmente de puxa-saquismo, é uma tentativa de anular a potência de agir, colocando o sujeito sob o julgo moral do outro. Mas sabe qual o objetivo dos homenageadores: a eleição vindoura. E o PT Oh, my Darling!, não se manifestará sobre a invisibilidade do senador João Pedro, sequer tomado como tampão?

Terceira nota: Lá – E a CMM, que pretende se abrir para as diversas vertentes das matizes antropológicas, lançou a campanha para o ‘Dia do Caboclo’, incentivando os estudos sobre a ‘caboquitude’. Há rumores de que alguns intrusos que tentam se aproveitar da força do movimento negritude em Manaus, mas não passam de uma caricatura nasal, já fizeram lobby contra a idéia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.