DAS RESISTÊNCIAS AO IMPÉRIO DA GLOBO

Quem já levou um soco no estômago, sabe bem o que acontece, fica-se com dificuldade de respiração, fica-se numa zona intermediária entre poder respirar e não poder. Quem nunca pegou, também sabe pelo recurso da imaginação. É mais ou menos o que acontece com a programação da Globo. Ela tenta interromper através dos violentos processos de midiotização a passagem da oxigenação da razão, que é a inteligência. Não é à toa que se usa comumente para se referir a uma situação dolorosa a metáfora “soco no estômago”. Acompanhado da dor e dessa dificuldade em respirar, quando recebe um soco no estômago, o boxeador se curva em direção ao chão devido à perda da gravidade que o acomete. Mas ao mesmo tempo ele não pode cair e evitar a contagem, e então procura manter-se à distância do adversário. No caso, é isso que pretende o Império Globólico, causar dor e arremeter-nos ao chão, sendo necessário, portanto, manter certa distância do oponente, aproveitando a sua covardia arrogante e a sua ilusão de invencibilidade para, se não nocauteá-lo no dia 05 próximo, vencê-lo por pontos ao final da luta. E nessa contenda dos pequenos, das minorias, com a força tirânica da Globofálica, de todas as partes vão surgindo resistências e este é o papel de todos esses blogs alternativos — em fazer com que a informação e o conhecimento comunitariamente construído para fazer passar o ar da graça democrática.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.