“JÁ HÁ PROVAS MAIS DO QUE SUFICIENTES PARA A AÇÃO PENAL CONTRA BOLSONARO”, AFIRMOU ADVOGADO JORGE FOLENA

0

Advogado expressou preocupação com a demora na tomada de ações judiciais, alertando que o prolongamento do processo pode beneficiar o ex-ocupante do Planalto politicamente. Assista

Jair Bolsonaro, 8 de janeiro e Jorge Folena (Foto: REUTERS | Reprodução)

247 – O advogado e cientista político Jorge Folena defendeu, em entrevista ao programa Boa Noite 247 desta sexta-feira (21), que já existem ‘provas cabais’ que justificam a propositura de uma ação penal contra Bolsonaro, especialmente em relação aos eventos ocorridos no dia 8 de janeiro de 2023, que configuram crimes contra o Estado Democrático de Direito.

“Eu coloco a seguinte questão: quando o PGR irá propor a denúncia contra o Bolsonaro? Ao meu modo de ver, já há provas mais do que suficientes, pelo menos para os atos de 8 de janeiro, os crimes contra o Estado Democrático de Direito, provas suficientes para a propositura de ação penal,” afirmou Folena durante a transmissão.

“Temos provas cabais que vieram a público e ao conhecimento de todos, como por exemplo os depoimentos dos comandantes do Exército e da Aeronáutica de Bolsonaro, que foram acachapantes no sentido de mostrar que de fato houve uma conspiração com a presença do presidente da República,” detalhou Folena.

Além disso, ele mencionou a reunião promovida por Bolsonaro poucos meses antes das eleições de 2022, na qual o ex-ocupante do Palácio do Planalto reuniu seus ministros para tramar uma conspiração contra as votações daquele ano. “Ou como aquele vídeo, do dia 5 de julho de 2022, em que Bolsonaro reuniu toda a tropa dele para uma conspiração. Ao meu modo de ver, há elementos suficientes para a propositura dessa ação penal,” acrescentou. Vale apontar que a descoberta das gravações de tal reunião sustentou a Operação Tempus Veritatis (Hora da Verdade), da Polícia Federal.

Folena expressou preocupação com a demora na tomada de ações judiciais, alertando que o prolongamento do processo pode beneficiar Bolsonaro politicamente ou fazer com que o caso perca relevância na agenda pública. “Quanto mais passa o tempo, isso facilita o Bolsonaro, porque ele pode fazer suas movimentações políticas, ou o assunto vai ficando de lado, então eu espero que, efetivamente, o quanto antes, o Bolsonaro responda por tudo isso,” concluiu. Assista ao trecho no vídeo abaixo:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.