MANIFESTO EM APOIO À PRÉ-CANDIDATURA DE LULA TEM ASSINATURA DE MAIS DE MIL PROFESSORES DA UFMG

POSICIONAMENTO

Entre os signatários, estão a ex-reitora Ana Lúcia Gazzola e a professora emérita Nilma Lino Gomes

Redação
Brasil de Fato | Belo Horizonte (MG) |

 

Os docentes acreditam que a vitória eleitoral de Lula pode frear o processo de desmonte vivenciado pelo setor – Foto: Ricardo Stuckert

“Apoiamos a eleição de Luiz Inácio Lula da Silva porque acreditamos que ele fará um governo que fortalecerá a escola pública, da educação infantil à pós-graduação”, afirma o manifesto assinado por mais de mil professores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

O documento será lançado na próxima quinta-feira (7), às 11h, na Praça de Serviços da UFMG, em comemoração ao Dia Nacional das Ciências, dos Cientistas e das Cientistas.

Além da expectativa de valorização da educação pública no Brasil, os docentes acreditam que a vitória eleitoral de Lula pode frear o processo de desmonte vivenciado pelo setor

“Sob a atual presidência, o Ministério da Educação não apenas se transformou num balcão de negócios desonestos e prejudiciais à escola pública, como perdeu sua capacidade de desenvolver políticas que venham ao encontro dos anseios da maioria da população”, afirma a carta, organizada pelo Comitê de Luta Docente da UFMG. 

Entre os retrocessos vivenciados pela educação nos últimos anos, os professores destacam a perda de credibilidade do Ministério da Educação (MEC), os cortes orçamentários nas Instituições Federais de Ensino, a defesa pública do negacionismo e o ataque sistemático ao sistema de ciência, tecnologia e inovação.

:: Leia também: “Severo golpe”, diz reitoria da UFMG sobre novos cortes orçamentários do governo Bolsonaro ::

Amplitude

Além de docentes ativos e aposentados, a iniciativa reúne professores eméritos, ex-reitores e ex-vice-reitores da instituição. Entre os signatários da carta, estão as ex-reitoras Ana Lúcia Gazzola e Heloisa Starling, e a professora emérita, Nilma Lino Gomes.

“Precisamos nos unir em torno de uma candidatura que represente a possibilidade de retomarmos as rédeas da história em direção a um futuro melhor para todas as brasileiras e todos os brasileiros”, conclui o documento. 

Leia o documento na íntegra

Carta/Manifesto dos professores da UFMG, em apoio a Lula 

Nós, abaixo assinados/as, vimos a público externar o nosso apoio à candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva à presidência da República. Nós o fazemos diante da imperiosa necessidade de cessar a destruição em marcha da educação pública brasileira e de estancar a utilização de recursos públicos em projetos e ações reconhecidamente corruptos e desonestos no campo da educação e nas demais políticas públicas republicanas. 

Nós que, em passado recente ou no presente, atuamos e contribuímos com diversas administrações públicas na área da educação, e vimos o Brasil avançar na garantia de escola para todas as crianças e jovens e a desenvolver projetos de resgate da dignidade dos profissionais que nela atuam, assistimos, desolados, a destruição de nossas maiores esperanças em um futuro melhor para as novas gerações. 

Sob a atual presidência, o Ministério da Educação não apenas se transformou num balcão de negócios desonestos e prejudiciais à escola pública, como perdeu sua capacidade de desenvolver políticas que venham ao encontro dos anseios da maioria da população. 

Do mesmo modo, o MEC perdeu toda a sua credibilidade como articulador do Sistema Nacional de Educação, atuando muito mais como inimigo dos estados e municípios do que como parceiro e animador de boas práticas em educação em todo o Brasil. 

Ao lado de cortes brutais nos orçamentos das instituições federais de ensino e fomento, presenciamos a desmontagem de todo o sistema de ciência, tecnologia e inovação, além de um discurso negacionista e obscurantista. Isso tudo condena o país ao atraso. 

:: Leia mais notícias do Brasil de Fato MG. Clique aqui ::

Mas é preciso dizer que apoiamos a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva não apenas pela falta de qualidade de seu adversário mais poderoso hoje, o atual presidente da República, responsável direto pela morte de centenas de milhares de pessoas durante a pandemia e pelo descalabro que tomou conta do Ministério da Educação. 

Não, não é apenas por isso. Acreditamos que uma vitória de Luiz Inácio Lula da Silva significará não apenas o resgate da dignidade da presidência da República, mas também o reforço à democracia e às suas mais importantes garantias: as políticas públicas que visam diminuir as vergonhosas desigualdades brasileiras, combater a violência que ceifa vida de milhares de jovens negros, de mulheres e pessoas LGBTQIA+, de indígenas, dos povos tradicionais e dos ambientes e garantir melhores condições de vida para a população brasileira. 

Apoiamos a eleição de Luiz Inácio Lula da Silva porque acreditamos que ele fará, como já demonstrou anteriormente, um governo que fortalecerá a escola pública, da educação infantil à pós-graduação; que atuará para tornar mais digna a vida dos profissionais da educação, ampliará as políticas de creches e pré-escolas e aquelas que permitem que a juventude mais pobre entre e permaneça no ensino superior público e gratuito; que se articulará com estados e municípios para fazer com que todo o Brasil avance igualmente para a oferta de uma escola de qualidade para todas as nossas crianças e jovens. 

:: Receba notícias de Minas Gerais no seu Whatsapp. Clique aqui ::

Precisamos hoje, mais do que nunca, derrotar aqueles que insistem em destruir nossos melhores sonhos de futuro! Precisamos nos unir em torno de uma candidatura que represente a possibilidade de retomarmos as rédeas da história em direção a um futuro melhor para todas as brasileiras e todos os brasileiros! Por isso, apoiamos a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva à presidência da República! Faça parte deste movimento conosco!

 

Fonte: BdF Minas Gerais

Edição: Larissa Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.