PESQUISA REPLICA O VÍCIO-ELEITORAL: LULA VENCE NO 1° TURNO COM 51% CONTRA 28,7% DO OUTRO E CONTRA O MAIS OUTRO COM 8,9%. É MOLE, EXTREMISTAS?

PRODUÇÃO AFINSOPHIA.ORG

 

Há menos de uma ano das eleições presidenciais, que vão mudar o Brasil e conduzi-lo para seu singular topos, de onde nunca deveria ter sido removido pelo força irracional da direita, extrema-direita-nazifascista materializada por mais de 56 milhões de votos mistificados, mitificados, reificados, alienados, as perspectivas democratas são profundamente alvissareiras.

A dor imposta aos brasileiro pela força irracional, como tenebrosamente ocorreu, pela magia da malignidade do espírito predador em função do descuido da consciência-racional democrata que não leu o sinal das aberrações que já se expressavam livres e soltas autoritariamente, ditatorialmente e irracionalmente. Agora, em um quadro humano, as pesquisas realizadas pelos institutos compulsivamente replicam os mesmos resultados tornado vício: Lula já é o presidente da dignidade brasileira.

Desta vez, foi o instituto SENSUS que mostrou vitória do Sapo Barbudo já no primeiro e segundo turno contra todos os candidatos dominados por clara alteração na capacidade de perceber e  conceber o real. Razão porque se afoitam a disputar com o metalúrgico representante-histórico do trabalhador brasileiro. Imagine o acessante deste site Afinsophia,org observando a ousadia desrrealizada de um Moro querendo  disputar com Lula, como se já não estivesse explícita a derrota acachapante de seu ex-chefe, Bolsonaro. Imagine um pouco mais observando Doria. E os outros, outros? É muita necessidade de reconhecimento por falta de segurança ontológica, diriam os filósofos e filósofas existencialistas.

MAPA DA SENSUS

Sensus divulgou primeiro levantamento feito pela empresa de pesquisa sobre o pleito do ano que vem.

Lula – 51%
Bolsonaro – 29
Moro- 9%
Ciro – 6%
Doria – 2%
Simone Tebet – 1%

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.