BOLSONARO PODE ABANDONAR TENTATIVA DE REELEIÇÃO PARA PROTEGER A FAMÍLIA DE PROCESSOS NA JUSTIÇA

 

Segundo a jornalista Mônica Bergamo, líderes do centrão já discutem a possibilidade de um acordão com Bolsonaro, que pode apoiar outro candidato

Carlos, Eduardo e Jair Bolsonaro – Foto: Divulgação/Redes

Jornal GGN – Salvar a si mesmo e aos membros da família é a prioridade de Jair Bolsonaro. Para isso, o presidente da República até poderia cogitar um acordão para evitar processos na Justiça. Em troca, abriria mão de disputar a reeleição em 2022, principalmente se a tendência de derrota se manter. É o que informa a jornalista Mônica Bergamo, nesta quarta (22).

Segundo a colunista, líderes do centrão já discutem a possibilidade de Bolsonaro abrir mão da corrida presidencial contra Lula para apoiar outro candidato. Bolsonaro “tentaria garantir apoio para se defender de processos na Justiça contra ele e os filhos, considerados inevitáveis caso ele deixe o poder.”

Em discursos públicos, Bolsonaro já disse que vê três caminhos em seu futuro: ser morto, ser preso ou ser reeleito presidente da República. Preso, diz ele, nunca será.

Segundo Bergamo, a preocupação “central” do extremista de direita é “evitar o pior na Justiça”, segundo os “líderes do centrão que convivem com o presidente e apoiam seu governo”.

Na mira da CPI da Covid, Bolsonaro tem os filhos Carlos e Flávio Bolsonaro investigados, junto com a ex-mulher Ana Cristina Valle Siqueira, pelo crime de rachadinha para enriquecimento pessoal da família.

Renan Bolsonaro e a mãe, Ana Cristina, também chamaram atenção da CPI por proximidade com um lobista da Precisa Medicamentos – que tentou vender vacinas e outros insumos ao Ministério da Saúde na pandemia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.