ELEIÇÕES 2020: APP PARA DENÚNCIA COMEÇA A FUNCIONAR NESTE DOMINGO (27)

CAMPANHA IRREGULAR

Aplicativo permite envio de fotos e relatórios sobre o que deve ser investigado pela Justiça Eleitoral

|

 

Ouça o áudio:

01:46
02:35

Download

TSE informa que app foi modificado e será mais específico nos relatos de denúncias – Divulgação TSE

Desde 2014, o Tribunal Superior Eleitoral disponibiliza o Pardal, um aplicativo que reúne denúncias de crimes eleitorais feitas pelos próprios cidadãos. Para as eleições municipais deste ano, o programa foi aprimorado e deve ser mais funcional. E ele já começa a funcionar a partir de domingo, dia 27 de setembro.

De acordo com o TSE, as mudanças ocorreram para facilitar o trabalho de apuração por parte dos TREs (Tribunais Regionais Eleitorais) e do Ministério Público Eleitoral.

:: Eleitores que não atualizaram cadastro biométrico podem votar na eleição deste ano ::

Sandro Vieira, juiz auxiliar da Presidência do Tribunal Superior Eleitoral, explica que as versões anteriores do aplicativo ofereciam uma visão  muito ampla. Agora, o trabalho do juiz eleitoral também fica mais objetivo.

“A porta não pode ser tão larga ao ponto de qualquer irregularidade chegar, que muitas vezes atentam contra o sentimento do cidadão, mas na legislação elas são consideradas condutas normais. E, ao mesmo tempo, que possamos dar vazão a todas essas irregularidades apontadas, e que o juiz possa realmente atuar naquilo que ele entende que é o mais grave”, ressalta.    

O aplicativo foi aperfeiçoado para evitar o recebimento de denúncias infundadas ou repetitivas. A partir de agora, além da foto do problema, o denunciante deverá enviar um relatório explicando o que deve ser apurado.

:: Sistema desenvolvido pelo TSE permite verificar candidaturas :: 

Além disso, se a denúncia não for de propaganda eleitoral irregular, o app vai oferecer o contato da ouvidoria do Ministério Público de cada localidade, para que o cidadão possa apontar as irregularidades.

O juiz Sandro Vieira dá alguns exemplos de crimes eleitorais que podem ser combatidos pelo Pardal.

“Temos a utilização de outdoor, que foi banido da política brasileira e não pode ser utilizado em propaganda política; temos aquele derrame de ‘santinhos’, que ocorria em dias da eleição e se espalhava por toda a cidade, essa também é uma prática ilícita”, detalha. 

:: Cobertura Eleições 2020 ::

A nova versão do aplicativo também deve qualificar melhor o denunciante. Ao enviar a denúncia, a pessoa receberá um e-mail de confirmação.

As novidades foram implementadas a partir de sugestões do Grupo de Trabalho constituído especialmente para trabalhar na evolução do Pardal. O grupo também propôs a possibilidade de converter a denúncia em processo, após triagem eletrônica e humana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.