DINO CHAMA DE “OBSCENA” TENTATIVA DE LIVRAR BOLSONARO DOS 100 MIL MORTOS

Reprodução

Governadores chamaram a COVID de “gripezinha” ? Debocharam de mortes, com um “e daí” ou dizendo não serem “coveiros” ? Ou participaram de inusitadas marchas dominicais em plena pandemia ? A VERDADE é maior do que a obscena “operação” dessas milícias de fake news. Flávio Dino, governador do Maranhão

Da Redação Viomundo.

O governador do Maranhão, Flávio Dino, taxou de “obscena” a tentativa da máquina de fake news do bolsonarismo de tentar empurrar as 100 mil mortes por coronavírus no Brasil aos governadores de estado.

O Brasil segue com a pandemia descontrolada e a média diária de mil mortes.

Com denunciou o deputado Henrique Fontana (PT-RS), sobra cloroquina mas faltam testes para monitorar a pandemia.

A denúncia de Dino veio acompanhada da reprodução de um texto do jornalista Thomas Traumann, que explicou:

Na segunda-feira, a Secretaria de Governo divulgou um ranking destacando o número de mortos nos estados e cidades administradas por adversários.

Na mesma noite, o gráfico havia sido transformado em um card com o rosto de cada governador ligado a uma caveira.

Distribuído aos milhares nas correntes bolsonaristas, o post tem como título “Estes 8 (oito) governadores são responsáveis por 77% das MORTES por Covid-19” e encerrava com a pergunta: “Incompetência ou Genocídio?”. A operação para tirar os cadáveres do colo do presidente está só começando.

Traumann conclui:

A preocupação da máquina bolsonarista revela que as táticas anteriores (“todo mundo vai morrer, lamento”, “é só uma gripezinha”) não deram certo. Também enganam cada vez menos pessoas o “placar da vida” (sobre número de recuperados), os ataques à China e os truques estatísticos para mostrar o Brasil como um sucesso comparando com outros países de menor população.

[…]

Bolsonaro está apenas tentando se livrar dos corpos enquanto tem tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.