NY TIMES DIZ QUE “BOLSONARO ISOLADO E DESAFIADOR” CONTINUA MENOSPREZANDO O CORONAVÍRUS

01 DE ABRIL DE 2020.

Texto assinado pelos jornalistas Ernesto Londoño, Manuela Andreoni e Letícia Casado, afirma que o presidente brasileiro “é o único grande líder mundial que questiona os méritos das medidas de isolamento para combater a pandemia”

Layout da matéria do NY Times, sobre o isolamento de Jair Bolsonaro (foto: reprodução)

Uma matéria publicada nesta quarta-feira (1) pelo diário estadunidense New York Times retrata o presidente brasileiro Jair Bolsonaro como um dos maiores problemas do Brasil para enfrentar a pandemia do coronavírus.

O texto, assinado pelos jornalistas Ernesto Londoño, Manuela Andreoni e Letícia Casado, diz logo no título que um “Bolsonaro, isolado e desafiador, descarta ameaça do coronavírus ao Brasil”.

No subtítulo, também destaca que o presidente brasileiro “é o único grande líder mundial que questiona os méritos das medidas de isolamento para combater a pandemia”.

Também lembra que alguns mandatários, como o estadunidense Donald Trump e o britânico Boris Johnson, também “demoraram em compreender a ameaça do vírus e em adotar medidas de distanciamento social”, mas que acabaram cedendo.

“A maneira como ele lidou com a crise levou a consternação em todo o espectro político do país, já que líderes do Congresso e o chefe do Supremo Tribunal Federal pediram aos brasileiros que ignorassem seu presidente. Um movimento pelo impeachment de Bolsonaro está ganhando apoio popular, com brasileiros batendo panelas em suas janelas todas as noites para repudiar o presidente ”, decreve o New York Times.

A matéria traz uma entrevista com a cientista política Maria Hermínia Tavares de Almeida, da USP (Universidade de São Paulo). “Ele demonstrou ser incapaz de ser presidente (…) permanece no poder por uma razão muito simples: ninguém quer criar uma crise política para derrubá-lo em meio a uma emergência de saúde”.

Outra entrevistada foi Verônica Brasil, ativista da favela da Cidade de Deus, que relatou que, enquanto Bolsonaro atua contra as medidas de prevenção, as famílias lutam para sobreviver. “O desespero está crescendo (…) as pessoas estão ficando sem comida e perdendo empregos”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.