CARATA CAPITAL: EM PROTESTO, BAHIA UTILIZARÁ UNIFORME SUJO DE ÓLEO NO BRASILEIRÃO

Ação política do time ocorrerá em jogo marcado para esta segunda-feira e foi anunciada nas redes sociais

No mar de baixo nível que é o futebol brasileiro, um clube nada de braçada. Ninguém de São Paulo ou do Rio de Janeiro. Tampouco do Rio Grande do Sul ou de Minas. O time mais importante do país para as coisas que realmente importam é o Esporte Clube Bahia, que usará uma camisa suja de óleo em seu próximo jogo como protesto contra o petróleo que toma o litoral nordestino.

A ação, louvável, foi anunciada nas redes sociais do clube, juntamente com o manifesto abaixo:

“O problema é seu. O problema é nosso.

Quem derramou esse óleo? Quem será punido por tamanha irresponsabilidade? Será que esse assunto vai ficar esquecido?

O Bahia é você, somos nós, cada ser humano.

É a forma como representamos o amor, o apego, o chamego, o sagrado, a justiça. O Bahia é a união de um povo que vibra na mesma direção, que respira o mesmo ar e que depende da mesma natureza para existir, para sobreviver.

Jogaremos nesta segunda-feira (21), contra o Ceará, em Pituaçu, com a camisa do Esquadrão manchada de óleo.

Um convite à reflexão: o que faz um ser humano atacar e destruir espaços sagrados? O lucro a qualquer custo pode ser capaz de destruir a ética e as leis que regem e viabilizam a humanidade?

A barbárie deve ser tratada como tal, não como algo natural.”

BAHIA FAZ PROTESTO CONTRA O ÓLEO QUE TOMA AS PRAIAS DA REGIÃO NORDESTE (FOTO: REPRODUÇÃO/FACEBOOK)

Com projetos como o Núcleo de Ações Afirmativas, associações populares para maior inclusão social, racial e de acessibilidade, posicionamento contra a ditadura e postura ativa em datas como o Dia da Consciência Negra e o Dia Internacional contra a LGBTfobia, o Bahia escapa da curva rasa e de cegueira social do futebol.

O presidente atual, Guilherme Bellintani, assumiu o cargo no começo de 2018 com um desafio claro. “O Bahia era um clube afastado da sua torcida mais raiz, que é de base popular. Temos uma torcida muito forte, mas que sentiu o processo de elitização do consumo e do futebol”, disse recentemente a CartaCapital. O resultado pode ser visto quase todos os dias, em ações como a anunciada agora.

Não por acaso, o posicionamento fora de campo influencia o time no gramado. O Bahia faz uma campanha exemplar no concorrido Brasileirão, disputando ponto a ponto uma vaga na Libertadores da América com Grêmio, Inter, São Paulo e Corinthians.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.