A SECRETARIA DE PRODUÇÃO RURAL DO GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS E A DIVISÃO DOS PEIXES

Religiosamente, se o peixe vai ser dividido, deve ser em partes iguais. Nesse ponto, os comunistas também são cristãos: a riqueza necessária à existência deve ser dividida em partes iguais, sem privilégios e sem desculpas pessoais que paralisam os movimentos políticos comunitários. Acontece que um dos principais marketings do Dep. Estadual Eron Bezerra (PC do B), aliançado à direita de Eduardo Guerreiro de Sempre Braga, o que foi criticado até por vários correligionários, é o Programa Peixe Popular. No entanto, ao criar a expectativa nos peixeiros de comprar o excedente, acaba levando-os a aumentar o desperdício do peixe de forma sistemática e regular, como noticiado no Xarope abaixo. Além de prejudicar os pescadores e a população, atos como este, que deixam claro a falta de planejamento e governabilidade do Governo do Estado, demonstram também o entendimento ao contrário da maior “bandeira” publicitária do Governo: as preocupações com o meio ambiente. Que preocupação tem com o meio ambiente um Governo que fomenta o desperdício tão grande de peixe. No caso do comunista Eron, pergunta-se: como diminuir comunisticamente as desigualdades sociais, multiplicando os peixes que vão para a lixeira? Quando é que os comunistas manoniquins vão perceber e saber diminuir a força fundadora do capitalismo: o excedente?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.