UNIDADE DE ESQUERDA NO CEARÁ MOBILIZA MOVIMENTOS POPULARES, ARTISTAS E INTELECTUAIS PARA MOSTRAR O PERIGO DA ELEIÇÃO DO BOLSONARISTA CAPITÃO WAGNER

MANIFESTO

O documento chama atenção para o que significaria uma vitória de Capitão Wagner na disputa ao governo do estado

Da Redação
Brasil de Fato | Fortaleza (CE) |

 

Ouça o áudio:

01:32
01:51

Download

Cerca de 20 mil pessoas participaram de ato em defesa da democracia no Ceará – José Eduardo Bernardes

Na última terça-feira (2), movimentos sociais populares, sindicatos, associações, artistas e intelectuais cearenses publicaram uma carta endereçada a cinco partidos de esquerda – PT, PCdoB e PV que montaram uma federação e ao PSOL e a Rede Sustentabilidade, que formaram outra federação. Atualmente, essas forças se dividem em duas chapas majoritárias ao Palácio da Abolição, uma encabeçada pelo PT com Elmano de Freitas e pelo PSOL com Adelita Monteiro.

A carta, publicada nos perfis das redes sociais do MTST e do MST, inicia com uma breve análise de conjuntura sobre a situação do Brasil após as eleições de 2018 e apresenta os riscos sobre uma possível repetição do contexto nacional no Ceará, “diante deste cenário, se faz necessário a unidade da esquerda, não só a nível nacional, mas também localmente, para não entregarmos o Ceará para as garras autoritárias de Capitão Wagner” explica a nota.

A carta é assinada por 32 organizações, entre elas CUT, Cenapop, Levante Popular da Juventude e a Marcha Mundial de Mulheres. Assinam ainda 51 trabalhadores da cultura e intelectuais, como Pingo de Fortaleza, Dane de Jade e Silvero Pereira.

Leia abaixo a nota na íntegra.

UNIDADE DA ESQUERDA NO CEARÁ!

Uma carta dirigida aos partidos:
PT, PSOL, PCdoB, REDE SUSTENTABILIDADE e PV.

Os diversos movimentos sociais, professores, artistas e intelectuais do Ceará, vem por meio desta, conclamar a unidade da esquerda no Estado. 
Desde o golpe de 2016 vivemos uma conjuntura de retirada de direitos, agravamento da violência política, fome e perseguição aos movimentos sociais. Com a eleição de Bolsonaro em 2018, os ataques se intensificaram e vieram acompanhados de uma avalanche destruidora dos avanços sociais conquistados.

A política de morte durante a pandemia da covid-19 e as inúmeras declarações golpistas demonstram que vivemos tempos sombrios. E o nosso Estado possui, neste ano, uma candidatura que representa tudo isso.

O Ceará tem hoje uma candidatura bolsonarista e autoritária, centrada numa figura que estimula motins policiais e confabula com a violência política.
Diante deste cenário, se faz necessário a unidade da esquerda, não só a nível nacional, mas também localmente, para não entregarmos o Ceará para as garras autoritárias de Capitão Wagner.

Não podemos retroceder! É preciso estarmos unidos e fortes para derrotar a candidatura bolsonarista no Ceará, demonstrando isso em uma candidatura conjunta com o apoio dos movimentos sociais.

Por fim, pedimos maturidade política aos partidos de esquerda e solicitamos uma carta-compromisso com a construção de um programa que atenda as demandas dos movimentos sociais, populares e de cultura do nosso estado e a real intenção de estar unidos não só nacionalmente, mas a nível estadual também.

Queremos derrotar Bolsonaro e o Bolsonarismo elegendo Lula presidente já no primeiro turno e uma candidatura única no Ceará que expresse os anseios desse movimento. 

Assinam:
MST – Movimento dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais Sem Terra
MTST – Movimento dos Trabalhadores Sem Teto
CUT – Central Única dos Trabalhadores
SINDIUTE – Sindicato União dos Trabalhadores em Educação de Fortaleza
MAB – Movimento dos Atingidos por Barragens 
CONAM – Confederação Nacional das Associações de Moradores
Marcha Mundial das Mulheres
MTD – Movimento de Trabalhadores por Direitos
Juventude Fogo no Pavio
Federação de Entidades de Bairros e Favelas de Fortaleza
Levante Popular da Juventude
Cia Bate Palmas
Instituto Mutirão 
Caldeirão das Artes Produções Artísticas
Movimento Brasil popular Centro Cultural Capoeira Água de Beber (Cecab)
Luta e Poder ao Povo – LP2
Movimento Dias de Luta
Cenapop – Centro Popular de Cultura e Eco-cidadania
Candeeiro Cultural Arte e Entretenimento 
Ukilombo Capoeira 
Instituto da Fotografia
Conexões Criativas Arte e Cultura
AnimaCult
Ponto de Cultura ABCVATA
Cia de Brincantes Vata
Eco Circo Teatro Marias do Sertão
Base Educultural de Ação e Trabalho de Organização Social/Beatos 
Ponto de Cultura Coletivo Brinquedo de Rua
Coco de Praia do Iguape com Mestre Chico Casueira
Associação dos Produtores de Cultura do Ceará – Produção
Mídia Mix Comunicação Viva
Coletivo Panelas 

Silvero Pereira 
Bruno Anderson Matias da Rocha
Parahyba de Medeiros
Pingo de Fortaleza
Renata Monte
Luana Caiubi 
Denis Lacerda
Rodrigo Ferreira
Raimundo Moreira
Verônica Guedes
Tiago Ribeiro
Thais Andrade
Tatiana Martins 
Gildazio Pereira
Luma Melo
Edson Cândido
Aline Pedrosa
Robério Batista
Xaui Peixoto 
Orlângelo 
Selma Santiago
Pedro Igor Pimentel
Masôr Costa
Leo Porto
Glicia Gadelha
Luiz Alves
Valéria Pinheiro
Luana Florentino
Francisco Fábio Santiago
Dane de Jade
Tiago Cavalcante Porto
Duda Quadros
Letícia Nunes
Letícia Batalha
Darlan Aragão 
Babá Cleudo – Candomblé do Ceará
Lucinha Rodrigues
Gecíola Fonseca
Uirá Porã
Luciana Castelo Branco
Romualdo Teixeira
David Bessa Linhares
Samara Garcia
Valéria Cordeiro
Fabíola Líper
Dj Biruta (Fernando Vilela) 
Willa Lima
Indra Nunes
Ercilia Lima
Juliano Smith
Lorena Nunes

Para receber nossas matérias diretamente no seu celular clique aqui.

Fonte: BdF Ceará

Edição: Camila Garcia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.