FILÓSOFO MIGUEL OLIVEIRA*: DELFIM MOREIRA FOI INTERDITADO E POR QUE BOLSONARO NÃO?

Bolsonaro não tem, nunca teve, condições intelecto-emocionais para governar o Brasil. Ele não é doido, não é louco. Não rasga dinheiro. Gosta, mais gosta muito da babita. Tem o maior medo de ser preso e não imagina a prisão dos filho.
Bolsonaro não tem que ser interditado. Tem que ser afastado pelos crimes conscientes que praticou. Facilitou a contaminação da covid19 e chegaremos em breve às 560 mil vítimas fatais da peste.
O inominável precisa ser afastado do cargo porque em vez de governar, desgoverna, em vez de trabalhar está preocupado com 2022, ideia fixa que o atormenta e principalmente porque Luís Inácio Lula da Silva é disparado o vício das pesquisas dos institutos.
O espírito da maldade, da truculência não para de colocar em suspeição as urnas e o TSE. Nem parece que sempre foi eleito e os votos auditáveis a urna registra. Se as urnas são inseguras como ele acusa sem provas, suas eleições foram todas fraudas, inclusive a última apoiada pela maior fraude, o maior roubo que foi a Lava Jato e pelos 54 milhões de nazi-fasci identificados com esse criminoso que não trabalha, põe-se a fazer comícios dominicais com motociatas, sem projetos a não ser a pretensão de perpetuar no poder e decretar 100 anos de segredos pros crachás de acesso dos filhos ao palácio do Planalto e a série de crimes e outras trapaças não republicanas, mas que serão colocadas à lume com o novo presidente da República eleito pelo povo em 2022.
Bolsonaro não é eterno e não precisa ser interditado, precisa sofrer impeachment e seu destino e de seus filhos é a penitenciária brasiliana da Papuda.
*Miguel Oliveira é filósofo, crítico de literatura, educador-militante e ator.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.