PRESIDENTE DA ANVISA CONFIRMA QUE RECEBEU PEDIDO PARA ALTERAR BULA DE CLOROQUINA

CPI DA COVID

Em depoimento ao Senado, Barra Torres disse que o pedido veio por meio da médica Nise Yamaguchi, próxima do governo

Daniel Giovanaz
Brasil de Fato | São Paulo (SP) |

 

Primeiro depoimento da semana na CPI da Covid foi de Antonio Barra Torres, diretor-presidente da Anvisa – Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

O diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres, confirmou nesta terça-feira (11) que recebeu um pedido para mudar a bula da cloroquina, incluindo a recomendação de uso contra a covid-19.

A declaração foi feita durante depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, no Senado Federal, e confirmou versão apresentada pelo ex-ministro Luiz Henrique Mandetta no último dia 4.

Segundo Barra Torres, o pedido chegou por meio de Nise Yamaguchi, médica que se reuniu várias vezes com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e foi elogiada publicamente por ele. Na reunião, segundo o diretor da Anvisa, estavam presentes o general Braga Netto e o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, além de outros médicos.

“Não sei quem teve essa ideia”, disse Barra Torres à CPI. “Esse pedido provocou até uma reação deselegante da minha parte. Só quem pode mudar a bula é o laboratório fabricante. Não tem nenhum cabimento”, completou.

A cloroquina e a hidroxicloroquina são comprovadamente ineficazes contra a o coronavírus. Há mais de um ano, a Anvisa alertou Bolsonaro que esses medicamentos não deveriam ser usados em pacientes de covid.

Acompanhe minuto a minuto o depoimento do diretor-presidente da Anvisa no Brasil de Fato:

Edição: Leandro Melito

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.