REDE DE FAKE NEWS DE CARLUXO USOU R$ 491 EM RECURSOS PÚBLICOS, REVELA JOICE HASSELMANN NA CPMI DA FAKE NEWS

04 DE DEZEMBRO DE 2019.

Deputada ainda mostrou conversas de Whatsapp no “Grupo do ódio” onde são planejados ataques orquestrados contra desafetos de Jair Bolsonaro

Slide exibido por Joice Hasselmann | Reprodução/YouTube

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP), ex-líder do governo no Congresso, convidada para audiência na na CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) das fake news na tarde desta quarta-feira (4), produziu uma apresentação de Power Point com prints de conversas do grupo do Gabinete do Ódio no Instagram. A parlamentar exibiu o esquema das milícias bolsonaristas e detalhou os integrantes.

Segundo a parlamentar, Carlos Bolsonaro coordena o chamado “Gabinete do Ódio”, formado por Filipe Martins, Tercio Arnaud, José Matheus e Mateus Diniz. Ela afirmou que a equipe recebe cerca de R$ 491 mil para produzir notícias falsas e memes com o objetivo de atacar ex-aliados e desafetos.

“Eles tem uma tabela para fazer ataques coordenados em cada dia. […] Eles começaram esse trabalho construindo narrativas mentirosas. […] Eles vão até que passa da linha do que aceitável e vão para o crime virtual”, detalhou Hasselmann, que ainda citou o perfil “BolsoFeios”, comandado por Carlos Eduardo Guimarães.

“Eles usam sites laranjas para divulgar Fake News”, afirmou ainda a parlamentar. Ela chegou ainda a citar dois deputados do PSL que deveriam ser investigados pela polícia. “Participação do Douglas Garcia e do Gil Diniz, isso merece uma boa operação da Polícia”, disparou.

“Passou de todos os limites do bom senso. As agressões não são liberdade de expressão”, disse a parlamentar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.