TRABALHADORES CRUZAM OS BRAÇOS E VÃO ÀS RUAS EM TODO BRASIL PARA PROTESTAR

GREVE GERAL

Diversas categorias aderem ao movimento, que teve ainda bloqueios em avenidas e rodovias em dezenas de cidades

Redação

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

Agências bancárias no centro de Santo André, em São Paulo, ficarão fechadas durante toda a sexta-feira (14). / Dino Santos

Milhares de trabalhadores e trabalhadoras cruzaram os braços nesta sexta-feira (14) e estão indo às ruas em todo o país em apoio à Greve Geral contra o desmonte da Previdência pública, os ataques do governo de Jair Bolsonaro aos direitos sociais e os cortes em programas em áreas vitais para o desenvolvimento do país, como a Educação.

Segundo registro inicial das centrais sindicais e de movimentos populares, diversas cidades amanheceram com o transporte público total ou parcialmente parado – como São Paulo, Maringá (PR), Aracaju (SE), Florianópolis (SC), Brasília (DF), Volta Redonda (RJ), Sorocaba (SP), Feira de Santana (BA), Piracicaba (SP), Campo Grande (MS), Curitiba (PR e Salvador (BA), entre muitas outras.

Estudantes bloqueiam avenida em Barreiras, na Bahia. Foto: Mileia Almeida

Também estão parados trabalhadores de portos como o de Pecém no Ceará; refinarias, como Recap em Mauá e Abreu e Lima em Pernambuco; indústria metalúrgica, como Volks e Mercedes em São Bernardo; energia; bancários em São Paulo e no ABC; pessoal da Saúde; Eletricitários; Correios no Rio e São Paulo; e universidades como UFRJ, UFSC, UFAL, UFBA e UFCG; segundo os primeiros balanços.

Além das paralisações, o dia de Greve Geral está sendo marcado por dezenas de atos em todo país, organizados por movimentos populalres como o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Movimento dos Atingidos por Barreiras (MAB) e Marcha Mundial das Mulheres, com interdições de rodovias e avenidas.

Passeata em Florianópolis, Santa Catarina, no amanhecer desta sexta-feira (14). Foto: Divulgação

Na cidade de São Paulo, ocorreram bloqueios na avenida 23 de Maio, no elevado João Goulart, na USP e em Sapopemba, entre outros pontos. No estado foram registrados atos em São Bernardo, Diadema, Campinas, Bauru, Itapeva, Sorocaba, Vinhedo, Taubaté e Presidente Prudente.

Houve bloqueios ainda em Santa Catarina (Florianópolis e Chapecó), Alagoas (Maceió), Paraná (Araucária, Francisco Beltrão, Cascavel e Pato Branco), Pará (Belém e Eldorado doas Carajás), Pernambuco (em várias rodovias do entorno de Recife e outros pontos do estado, como Aliança, Jaboatão, Gravatá, Pesqueira e Caruaru), em Minas Gerais (Ouro Preto, Juiz de Fora, Congonhas e BH), Rio de Janeiro (Capital, Niterói e Campos dos Goytacazes), Sergipe (Aracaju e Monte Alegre), Rio Grande do Norte (Natal, Extremoz e João Câmara); em vários pontos na Paraíba; na Bahia (Barreiras, Catités, Santo Antonio de Jesus, Salvador); no Maranhão (São Luís), no Rio Grande do Sul (Porto Alegre e Eldorado do Sul), em Rondônia (Jaru), em Goiás (Goiânia) e em muitos outros locais.

Avenidas que dão acesso ao Centro de São Paulo às 8h30

Edição: João Paulo Soares

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.