TRANSFERÊNCIA DE RONNIE LESSA PARA TREMEMBÉ PÕE EM RISCO O RÉU E A UNIDADE PRISIONAL, DIZ SINDICATO

0

Complexo de segurança máxima de Tremembé é dominado por facção rival aos milicianos, o que pode causar instabilidade na unidade prisional

Crédito: Reprodução/ Canal UOL

O Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo (Sifuspesp) informou, nesta segunda-feira (10), que a transferência de Ronnie Lessa para o complexo prisional de Tremembé pode ser uma ameaça para o assassino confesso da vereadora Marielle Franco e comprometer ainda o sistema carcerário. 

De acordo com a instituição,  o Complexo Penitenciário de Tremembé “apresenta particularidades inadequadas e potencialmente perigosas”. 

Por determinação do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), Lessa será encaminhado para a unidade de segurança máxima da penitenciária, conhecida pela dominação de uma facção criminosa historicamente rival de milicianos. 

“No entendimento do Sifuspesp, diante da determinação da transferência para SP, a melhor opção para garantir a segurança de Lessa e a estabilidade do sistema prisional seria sua transferência para o Regime Disciplinar Diferenciado (RDD) em Presidente Bernardes”, disse o sindicato em nota.

Mais mortes

Além de Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes, Lessa admitiu que executou outra pessoa, a mando do ex-vereador Cristiano Girão, em acordo de delação premiada. 

Segundo Lessa, André Henrique da Silva Souza, mais conhecido como André Zóio, foi morto em 2014, por disputar o controle da favela na Gardênia Azul, na zona oeste do Rio de Janeiro. 

Camila Bezerra

Jornalista

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.