GOVERNO BOLSONARO QUEIMOU REMÉDIOS DE ALTO CUSTO PARA DOENÇAS RARAS E PREJUÍZO CHEGA A R$ 13,5 MILHÕES

0

Brazilian President and re-election candidate Jair Bolsonaro arrives to vote at a polling station in Rio de Janeiro, Brazil, on October 30, 2022, during the presidential run-off election. - After a bitterly divisive campaign and inconclusive first-round vote, Brazil elects its next president in a cliffhanger runoff between far-right incumbent Jair Bolsonaro and veteran leftist Luiz Inacio Lula da Silva. (Photo by MAURO PIMENTEL / AFP)

As causas para todo esse descarte de medicamentos não claras

Foto: Agência Brasil

O governo de Jair Bolsonaro (PL) incinerou cerca de R$ 13,5 milhões em medicamentos de alto custo usados no tratamento de doenças raras. A informação é do jornal Folha de S. Paulo, em publicação desta quinta-feira (16). 

O acesso aos dados foi feito a partir de um pedido por meio da Lei de Acesso à Informação. Os documentos apontam que na lista de remédios queimados há duas doses de Spinraza, um remédio usado por pacientes espinhal (AME), que custa R$ 160 mil. em um dos tratamentos mais caros do mundo contra atrofia muscular 

Também entre os medicamentos para doenças raras estão quase mil doses de Translarna, medicamento para tratar distrofia muscular de Duchenne. Ao todo, o lote descartado passa de R$ 2,7 milhões.

A lista de prejuízos não para por aí. Somando os custos de todos os outros medicamentos de alto custo descartados o valor ultrapassa R$ 10,3 milhões.      

O descarte

As causas para todo esse descarte de medicamentos não foram informadas nos documentos.

Há possibilidade de que a gestão Bolsonaro tenha deixado os itens passarem do prazo de validade. No entanto, há possibilidade de que alguns remédios tenham sido inutilizados em consequência da falta de armazenamento adequado, ou por não terem sido aprovados em testes de controles.

Os documentos obtidos pela Folha também apontam que o governo Bolsonaro deixou vencer 39 milhões de doses de vacina contra a Covid-19.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.