DIRETORES DA AMERICANAS SÃO ALVOS DE BUSCA E APREENSÃO DEPOIS DE FRAUDE BILIONÁRIA

0

Começa a se fechar o cerco contra os bilionários Lemann, Telles e Sicupira, que deram calote de R$ 43 bilhões no mercado

Magistrada falou em “suspeitas de contundente fraude” na Americanas (Foto: Reuters)

247 – A Justiça de São Paulo determinou nesta quinta-feira (26) busca e apreensão de e-mails institucionais de diretores e membros do conselho da Americanas que passaram pela varejista nos últimos dez anos, à medida que o cerco contra Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira se fecha. A medida atende a um pedido feito pelo Bradesco.

Segundo o banco, o objetivo da ação é de levantar provas com o “objetivo de esclarecer a origem dos vícios observados na contabilidade e, sobretudo, verificar a participação de administradores e acionistas da ré (por ação ou omissão) na alegada fraude contábil”.

Os bilionários, acionistas de referência da Americanas, deram um calote de R$ 43 bilhões no mercado após vir à tona que a varejista identificou um rombo de R$ 20 bilhões nas contas, mantido de forma fraudulenta para manter os lucros elevados da varejista. 

“Tem sido veiculado diariamente nos meios de comunicação as suspeitas de contundente fraude financeira, a atingir uma cadeia volumosa de fornecedores, bancos e acionistas minoritários”, escreveu a juíza Andréa Palma, da 2ª Vara Empresarial de São Paulo. 

“Neste quadro, diante da magnitude do fato e potencial responsabilização individual dos agentes envolvidos nas fraudes suspeitas, é razoável supor que provas relevantes e necessárias para verificar a  ocorrência de fatos ilícitos correm risco de perecimento”.

Também serão alvo da medida funcionários da área de contabilidade e membros do comitê de auditoria. A decisão é liminar e cabe recurso. (Com Infomoney). 

 assista: 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.