O FILÓSOFO NIETZSCHE, ENVIA A FLECHA-FILOSÓFICA AO CRAQUE-RICHARLISON, POR SUA POSIÇÃO-POLÍTICA: “A ALEGRIA NÃO VEM PELA HARMONIA, MAS PELA DISSONÂNCIA”

PRODUÇÃO AFINSOPHIA.ORG

 

O futebol brasileiro é um celeiro de jogadores, cartolas e jornalistas alienados. Os jogadores, alienados, com seu cérebros-musculosos, alimentam e mantém, monetariamente, os cartolas e a mídia-futebolística que sem eles não saberiam como se manterem.

 

Um exemplo inegável e incontestável, é o simulado Neymar. Um modelo-luxuoso Freudiano de Édipo mal-resolvido e dominante: faz o que o pai-biológico e o pai-capitalismo-consumista mandam. Uma prova de sua alienação é seu bolsonarismo-orgulhoso. Prometeu, no jogo de ontem, um gol para Bolsonaro, mas para o bem da DEMOCRACIA, não fez. Só fez nada mais multiplicado por nada.

 

Porém, Neymar, encontra-se bem acompanhado na chamada Seleção Brasileira. Vai de Tite, o bom e comportado senhor, aos outros peladeiros-reacionários-alienados-deslumbrados.

 

Entretanto, como diz um trecho da historinha do Lobo Mal, “nem tudo está perdido”. Tem Richarlison: um CRAQUE-ONTOLOGICAMENTE ENGAJADO na ALTERIDADE-SOLIDARIEDADE-HUMANAMENTE iniciada a sua PRODUÇÃO ainda quando criança. Uma criança que percebeu as contradições e as maldades da moral-capitalista-capitalística profundamente selecionadora, classificadora e hierarquizadora. Ninguém, particularmente, foi seu mestre. Somente as imobilidades de um mundo-predador.

 

Richarlison tem uma existência eticamente rica de feitos comprometidos com as existências violentadas pelas perversões do mundo-predador. Quem acompanha seus movimentos-democráticos conhece seu engajamento durante a pandemia e suas contínuas buscas de soluções para os sofrimentos impostos aos pobres, principalmente, nestes 4 anos, pelo desgoverno Bolsonaro, aprovado e defendido pelo simulado, Neymar.

 

Ontem, na partida contra a Sérvia, uma parte da torcida mundial, a torcida-DEMOCRÁTICA, lhe observava e torcia por ele. Não deu outra: ele homenageou essa torcida com os dois gols que auxiliaram os outros alienados a aproveitarem e comemorarem como se fossem os dissonantes. E ainda garantir o bicho.

 

Como a FILOSOFIA é o MOVIMENTO da FLECHA enviada pela NATUREZA para aquele que será FILÓSOFO, o AUTOR desse SAQUE-FILOSÓFICO, NIETZSCHE, aplaudiu o CRAQUE-RICHARLISON, para ironizar os alienados, enviou o MOVIMENTO da FLECHA: “A ALEGRIA não vem pela harmonia, mas pela DISSONÂNCIA”.

 

A DISSONÂNCIA É O CRAQUE-RICHARLISON no meio da harmonia dos alienados do futebol brasileiro. E, também, do mundo. A alienação é planetária! Globalizada!

 

Mas, no caso brasileiro, nacionalizada: olha os golpistas que não aceitam a VITÓRIA da DEMOCRACIA na PESSOA de LULA, o PRESIDENTE IDENTIFICAÇÃO DO CRAQUE-RICHARLISON!

 

Vamos que vamos, Richarlison-Nietzsche!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.