FAZENDO USO DE VÁRIOS RECURSOS VENAIS, CAMPANHA DE BOLSONARO, DESESPERADAMENTE, FAZ USO DO HISTÓRICO SLOGAN DA ÉTICA NA POLÍTICA: “VOTO NÃO TEM PREÇO, TEM CONSEQUÊNCIA”. É MOLE?

PRODUÇÃO AFINSOPHIA.ORG

 

É público e notório, até para os dementes, que o orçamento secreto – que não tem nada de secreto – tem o claro objetivo de comprar parlamentares-venais, alienados-políticos inimigos da Democracia, que por consequência compram votos de eleitores para elegerem a si e seu chefe maior, Bolsonaro.

 

Mas, não é o só o orçamento secreto o único recurso de compra de votos. Existem outras formas de compras de voto usadas pelos bolsonaristas, como o assédio dos patrões sobre os trabalhadores para eles votarem em Bolsonaro, sob pena de serem demitidos. Uma forma sórdida que é sempre encontrada no corpo imoral do capitalismo.

 

Como se sabe, a eleição de Bolsonaro, em 2018, foi marcada por variadas formas de compras de votos como as fake news em forma de mamadeira de de piroca e kit gay, que atingiu muitos eleitores, principalmente, os com fortes pulsões homossexuais que lutavam desesperadamente para não serem descobertos, por isso venderam seus votos votando nele.

 

É do conhecimento de boa parte do povo brasileiro que a mentira, tão compulsivamente usada por Bolsonaro, em eleição, é uma moeda de compra de votos pois explora o medo do eleitor cheio de sentimento de culpa, baixa autoestima e dominado por sentimentos de inferioridades. A estrutura de ego de grande parte dos eleitores de Bolsonaro. Todos dominados pelo medo se colocam facilmente como venais vendedores de seus votos em troca da ilusão-paranoica de serem protegidos pela autoridade que simbolicamente representa. Simbolicamente, nada de real.

 

Agora, sentindo que vai perder a proteção para suas ações comprometedoras, que podem lhe conduzir até o aconchego da prisão, sua campanha resolveu, sem saber que trata-se de uma ironia do tipo “a volta do cipó de arueira no lombo de quem mandou dar”, usar o Slogan-Democrático da Ética na Política: “Voto não tem preço, tem consequência”.

Image

Uma verdade irrefutável. Ao venderem seus votos para Bolsonaro, em 2018, a sociedade brasileira vem miseravelmente experimentando a Verdade-Política da Enunciação-Coletiva sentindo a Democracia violentada cruelmente. 

 

Porém, é preciso atentar para o perigo Bolsonaro, e fazer o uso realmente DEMOCRÁTICO do VOTO que foi levado a ser criado e difundido pela Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e Ordem dos Advogados de Brasil (OAB) o Slogan-Político-Ético: “Voto não tem Preço, tem Consequência”.

 

Como se sabe, em DEMOCRACIA, VOTO não tem nada a ver com fluxos monetários. VOTO tem mais cumplicidade-teológica do que nuances-mercadológicas, mas mesmo assim, Bolsonaro no turbilhão do mercado-eleitoral, compulsivamente, usa o surrado e descrente jargão-chantagista: “Deus acima de todos!”.

 

Como afirma a teóloga, Celestina: Deus tem mais a ver com DEMOCRACIA do que com mercadoria!”. 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.