FREUD, DIZ QUE “A CRIANÇA É O PAI DO HOMEM”. O QUE ACONTECEU DE TÃO CRUEL EM SUA INFÂNCIA PARA VOCÊ SE IDENTIFICAR COM ALGUÉM, COMO BOLSONARO, QUE CULTUA A INVEJA, O ÓDIO, A VINGANÇA, A MENTIRA E SEMPRE DIZ NÃO À VIDA?

PRODUÇÃO AFINSOPHIA.ORG

 

Quando Freud afirma que “A Criança é o Pai do Homem”, ele apenas quer indicar uma realidade: é na infância que os fundamentos da vida adulta são produzidos.É de acordo com a vivência de sua infância que a criança sente se é bem recebida no Mundo ou, é apenas uma intrusa que deve ser rejeitada e evitada.

 

A vivência da criança em sua infância não vai determinar o seu futuro-absoluto, entretanto, vai fundar as bases principais para a construção de sua existência-adulta. A sua sensibilidade, sua inteligência e eticidade estão comprometidas nessa vivência da infância.

 

Uma vivência boa, alegre, oblativa, participativa, acolhedora, amável, auxilia na produção de um adulto seguro, solidário, altruísta, distributivo, participativo e, fundamentalmente, DEMOCRATA.

 

Já, uma vivência má, triste, violentada, discriminada, severa, repressiva, acusada, julgada, condenada, desprezada, capturada, vai produzir uma adulto mal, perverso, com baixa autoestima, profundo sentimento de culpa, imaturo, inseguro, submisso, deprimido, violento, covarde, castrado, trapaceiro, abstrato, irracional, fariseu,  imoral, amoral, invejoso, odiento, vingativo, neurotizado, psicotizado e, exacerbadamente, inimigo da DEMOCRACIA. 

 

Para Freud, toda criança que teve o segundo tipo de vivência na infância, se torna um adulto-imaturo que se identifica com facilidade com homens e mulheres cruéis. A identificação com esses tipos serve de mecanismo de defesa contra a lembrança do sofrimento cruel da infância imposta pelos país que ela não suportaria como conteúdo de sua consciência na existência-atual.

 

A identificação serve de proteção contra, as pulsões-resídios-reprimidas, que ficaram no inconsciente como angústia criada pela repressão e que querem a todo momento invadir o consciente, mas o superego, originado na infância como Ideal do Ego como imagem do Pai-Lei-Autoridade-Poder, a moral, impede. Precípua razão que leva esse adulto a não se identificar com a pessoa-amorosa, e ao regime do BEM-COMUM: DEMOCRACIA.

 

Porém, essas pessoas que tiveram uma vivência infeliz na infância, fazem uso de outro mecanismo de defesa do ego: esquecem a vivência-cruel imposta pelos pais. Elas recorrem ao que Freud chama de lembranças-encobridoras: fantasiam que tiveram bons pais, pais maravilhosos, atenciosos e protetores. E, mais, sofrem quando percebem eles sofrendo e choram e vivenciam fortes lutos quando do falecimentos dos mesmos. Não esquecer que a escola, a vizinhança e, grande parte da sociedade, também impõem vivências infelizes às crianças. 

 

Todavia, esse tipo de adulto-sofredor, que sempre diz NÃO À VIDA, como nos mostra os filósofo Nietzsche-Deleuze, mesmo que não tenha dinheiro para pagar um psicanalista, pode mudar sua história-obstruída. Ele pode recorrer à mais eficaz psicoterapia-social e mudar sua existência dominada por afetos-tristes em afetos-alegres, como mostra o filósofo holandês, Spinoza.

 

Ele pode, em tempo de eleição, votar em candidato DEMOCRATA, já que a DEMOCRACIA é o REGIME-POLÍTICO DA SAÚDE-COLETIVA. Não por acaso-mundano, que ela é a COMPOSIÇÃO DE TODAS AS POTÊNCIAS DAS MULHERES E DOS HOMENS expressada como BEM-COMUM. O ESTATUTO DO ESTADO-DEMOCRÁTICO, como afirma (“outra vez, sem ser novamente”, como canta o maravilhoso, Gonzaguinha), Spinoza. 

 

Como afirma a esquizoanalista, Deleuma dos Fluxos-Mutantes: Só há Sociedade-Saudável e com completa Saúde-Mental, Social e Ecológica, em DEMOCRACIA. O resto é o gueto dos ensandecidos que compulsiva e obsessivamente diz NÃO À VIDA! O que pretende, psicoticamente, predominar no BRASIL.

 

Diante dessa perversa ameaça, O BRASIL precisa urgentemente de SAÚDE-DEMOCRÁTICA! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.