VÍCIO-LULA: AGREGADORES ESTADÃO ÍNDICA LULA GANHA NO PRIMEIRO TURNO COM 52%

0

Compilador de pesquisas do jornal O Estado de S. Paulo solta primeira análise dos levantamentos realizados por vários institutos. Jair Bolsonaro aparece e 2° com 33%. Veja mais informações

Por:

A primeira análise do agregador de pesquisas do diário conservador paulista O Estado de S. Paulo, divulgada na noite desta quinta-feira (2), mostra que o ex-presidente Lula (PT) tem 52% das intenções de votos, considerando apenas os votos válidos, e estaria eleito, se o pleito fosse hoje, no primeiro turno, enquanto Jair Bolsonaro (PL) aparece em segundo lugar, com 33%.

Considerando os votos totais, Lula soma 47%, seguido por Bolsonaro, com 30%. Em terceiro lugar surge Ciro Gomes (PDT), com 7% da preferência do eleitorado, à frente de André Janones (Novo) e Simone Tebet (MDB), com 2% cada. A somatória dos demais candidatos resulta em aproximadamente 3% das intenções de voto.

O Média Estadão Dados expõe um cálculo final oriundo de uma análise da compilação organizada dos índices apurados por 14 institutos de pesquisa diferentes: Datafolha, Ipec (o antigo Ibope), Quaest, Paraná Pesquisas, Vox Populi, Sensus, MDA, PoderData, Ipespe, Ideia, Futura, FSB, Gerp e Real Time Big Data. Para se chegar aos valores do agregador desenvolvido pelo jornal O Estado de S. Paulo são necessários cálculos e interpretações complexas, que levem em consideração os diferentes métodos e parâmetros adotados por cada empresa que faz as sondagens, a começar por modelos de consulta, que podem ser presenciais e por telefone.

Há também uma diferença nos pesos atribuídos aos levantamentos, sobretudo em relação ao momento em que as pesquisas são realizadas. Sondagens realizadas recentemente são consideradas mais importantes no cálculo final, se comparadas com aquelas que foram feitas dias ou semanas antes. Para entender melhor o mecanismo, acesse o conteúdo do Estadão sobre o agregador.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.