MAMÃE FALEI PEDE PENICO: COMO TODO MACHÃO, ARTHUR DO VAL, DIANTE DA AMEAÇA DE CASSAÇÃO RENUNCIOU AO CARGO DE DEPUTADO

PRODUÇÃO AFINSOPHIA.ORG

 

O cara se dizia, quer dizer: simulava ser o bam-bam da esquina e se dizia desejar ou pegar qualquer mina (Só para rimar). Gravou áudios que foram divulgados, onde afirma que as mulheres ucranianas são “fáceis porque são pobres”. Como se o pudor das mulheres acabasse em um símbolo-monetário. A misoginia-sexual-capitalista. O complexo de castração de todo nazifascista.

 

Essa a consciência de um personagem dominado por profundos conflitos sexuais traduzidos em insegurança-hominista que foi eleito deputado estadual por eleitores, seus semelhantes, do mais desenvolvido estado do Brasil, São Paulo. 

 

Mamãe Falei ou Arthur do Val (União Brasil-SP) não cansava de falar – tagalerar – que era muito macho, que fazia e aprontava quando bem quisesse, como um típico bolsonarista. Porém, quando sentiu a dura realidade da ameaça de cassação provocada por seu conflito sexual em relação as minas ucranianas, não deu outra: fez o que todo machão, em sua solene covardia, faz: pediu penico.

 

O motivo do penico (também conhecido como urinol), motivo desvairado, foi tentativa de se livrar da cassação. Porém, como ocorre com as supremas inteligências, o penico-urinol, não vai lhe livrar de oito ano de quarentena. O julgamento continua e ele vai ser cassado, para o bem da democracia. Mesmo sendo a democracia-burguesa. Se é que existe democracia-burguesa, já que tudo que é coletivo a burguesia é inimiga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.