JANTAR COM LULA, ALCKMIN E LIDERANÇAS, NO DOMINGO, É ENSAIO DE FRENTE AMPLA EM SÃO PAULO

0
ALIANÇA

“Espero que a gente consiga convergência pela democracia”, diz o organizador do jantar Marco Aurélio de Carvalho

Eduardo Maretti RBA
17 de Dezembro de 2021.
Lula e Alckmin são os nomes mais falados na política nacional nas últimas semanas, por conta da possível aliança para 2022 – Maurício Lima/AFP

O jantar programado para o próximo domingo (19) no restaurante A Figueira Rubaiyat, com a presença de líderes políticos de peso, incluindo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin, na capital paulista, é como o ensaio de uma frente ampla e democrática.

“É quase. Eu espero, na verdade, que a gente consiga convergência para defender a democracia no país. E defender o legado dos governos progressistas, para devolver ao país a dignidade, sobretudo das populações mais vulneráveis”, disse à RBA o coordenador do grupo Prerrogativas, o advogado Marco Aurélio de Carvalho, que organiza o encontro.

“Agora é olhar pra frente, deixar de lado as diferenças, e focar nas convergências, em defesa da democracia, das instituições, e fazer um esforço quase heroico pra novamente enfrentar e erradicar a fome no Brasil”, acrescenta.

Além de Lula e Alckmin – os nomes mais falados na política nacional nas últimas semanas, por conta da possível aliança para 2022 – o evento pela frente ampla para o pleito deve contar com a presença dos dirigentes Gleisi Hoffmann (PT), Gilberto Kassab (PSD), Carlos Siqueira (PSB), Luciana Santos (PC do B) e Paulo Pereira da Silva, todos presidentes de seus partidos.

Também são esperados o ex-prefeito paulistano Fernando Haddad, o ex-governador de São Paulo Márcio França (PSB), além de governadores, lideranças políticas e integrantes da cúpula da CPI da Covid.  

O pré-candidato à Presidência da República Ciro Gomes (PDT) foi convidado publicamente por Carvalho, não só pelo significado político do ex-governador do Ceará, mas como um gesto de solidariedade pela ação da Polícia Federal contra Ciro e sua família na quarta-feira (15).

Os senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Simone Tebet (MDB-MS), Renan Calheiros (MDB-AL), os governadores Wellington Dias (PT-PI), Paulo Câmara (PSB-PE) e os deputados federais Rodrigo Maia (sem partido) e o vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos (PL-AM), estão entre os convidados.

Doria e Moro fora: “Eles pariram Bolsonaro”

Carvalho não tem em mente apenas os nomes que vê como importantes na formação dessa frente e, portanto, no jantar, mas também quem não é bem-vindo e por isso não convidou.  “Doria, Moro e Bolsonaro. Doria e Moro são radioativos. Não agregam. Na verdade, o Doria e o Moro pariram o Bolsonaro, e têm responsabilidade direta por tudo o que está acontecendo. Não são bem-vindos. O Moro, em especial, é radioativo”, diz.

Cada um dos 500 convites custa R$ 500. Parte do valor arrecado será doada para a campanha “Tem Gente com Fome”. Mais de 400 nomes estão na fila de espera. Para entrar na casa, os convidados serão obrigados a apresentar passaporte de vacinação e exame negativo para a covid-19.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.