COM CERCO FECHANDO, BOLSONARO ESTUDA SAÍDA RADICAL PARA EVITAR PRISÃO DE SEU FILHO CARLOS

Bolsonaro pode tomar decisão ousada para livrar o filho Carlos da cadeira – Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro está apreensivo com a possibilidade de seu filho, Carlos, ser preso. Ele já escalou advogados para mais de uma reunião e pediu atualizações constantes sobre o processo. E para evitar que o zero dois seja preso, já há uma solução radical sendo estudada.

Segundo um político com livre circulação na Alvorada, um homem de confiança de Bolsonaro fez uma sugestão ousada. Que o presidente dê um cargo de alta patente para o filho no Governo Federal. A estratégia é para garantir imunidade que ele não tem, como vereador.

A saída foi vista com bons olhos por Bolsonaro porque faria o processo ir para onde ele quer, o STF. Lá, o presidente crê no apoio de Kassio Nunes, que já conseguiu barrar as investigações contra Flávio, ao menos por um tempo. Segundo a mesma fonte, ministros já foram acionados para verificar em que lugar é possível alocar Carlos.

Bolsonaro e Carlos podem se complicar

A estratégia de Bolsonaro, no entanto, pode ser um tiro no pé. Outra fonte que conversou com a reportagem explicou essa versão. Segundo ela, o presidente deu a ordem a ministros, mas recebeu um balde de água fria de alguns. Entre eles, Ciro Nogueira e o Advogado-Geral da União. O STF pode melar a solução.

Nogueira lembrou ao presidente o caso em que Dilma tentou nomear Lula, mas o Supremo barrou. Ainda que o tempo tenha mostrado que o ex-presidente era, de fato, perseguido, já há jurisprudência para o caso. Na visão do ministro e do AGU, a corte pode dar uma liminar em caráter de urgência barrando a nomeação.

E neste caso, todos os holofotes ficariam sob Carluxo e Bolsonaro. O presidente teria que explicar por que tentou blindar o próprio filho das garras da lei. Mesmo assim, Bolsonaro deixou na gaveta a sugestão e, a depender dos fatos, pode usá-la a qualquer momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.