REPORTAGEM DISTRIBUÍDA PARA O MUNDO DESCREVE BRASIL COMO “UM LABORATÓRIO A CÉU ABERTO” PARA A COVID, COM “DEVASTAÇÃO ÉPICA”

26/02/2021.

Da Redação Viomundo.

A mais importante agência de notícias do mundo, a Associated Press, fez um balanço da pandemia de covid 19 no Brasil.

Com 15 mil clientes, entre empresas de mídia e de outras áreas, a AP ajuda a formar opinião no planeta.

A reportagem é devastadora.

Ela reproduz mensagens do neurocientista Miguel Nicolelis disparadas pelo twitter, segundo as quais “o Brasil é agora o maior laboratório ao ar livre, onde é possível observar a dinâmica natural do coronavírus sem qualquer medida eficaz de contenção”.

“Todos vão testemunhar devastação épica”, previu.

O artigo descreve o negacionismo do presidente Jair Bolsonaro e diz que, mesmo aprovando o auxílio emergencial, o ocupante do Planalto não teve como objetivo manter as pessoas em casa.

“O Brasil simplesmente não teve um plano de resposta. Um ano se passou e ainda não temos um plano claro, nacional”, disse aos autores o diretor do Instituto de Estudos para Políticas de Saúde, Miguel Lago.

“Não existe nenhum plano. E o mesmo se aplica à vacinação”, completou Lago.

O Brasil bateu o recorde de mortes de toda a pandemia nas últimas horas, com 1.582 óbitos, enquanto o presidente Bolsonaro usou sua tradicional live de quinta-feira no Facebook para alertar contra o uso de máscaras por crianças.

Já houve ao menos duas quedas acentuadas de casos e mortes ao longo da pandemia, mas em seguida o país estacionou em números mais altos.

As ondas parecem acompanhar episódios em que a população se aglomerou, como as festas de fim de ano e o Carnaval, provavelmente empurradas pelo surgimentos de novas variantes que dão mais rapidez à disseminação do vírus e causam casos mais graves.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.