FILHA DO MINISTRO FACHIN, DO STF, ASSINA MANIFESTO POR IMPEACHMENT DE BOLSONARO: “SUCESSIVOS CRIMES”

0

Melina Fachin é professora de Direito Constitucional da Universidade Federal do Paraná

 

facebook sharing button
twitter sharing button
whatsapp sharing button
email sharing button

Professora de Direito Constitucional da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Melina Fachin é uma das signatárias do manifesto dos docentes da instituição lançado nesta terça-feira (26) que pede o impeachment de Jair Bolsonaro por “massivas violações a direitos humanos e evidentes e sucessivos crimes de responsabilidade”.

Melina é filha do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), e sócio de Carlos Eduardo Pianovski, que também é professor na universidade e assinou o documento.

Pianovski disse à coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S.Paulo nesta quarta-feira (27), que o movimento é “uma iniciativa de cidadãos que percebem os problemas que condutas do presidente têm causado, notadamente em relação à saúde pública e à democracia”.

No manifesto, os 43 professores da UFPR que subscrevem destacaram 3 principais pontos que justificariam o impeachment de Bolsonaro: os ataques às instituições, a perseguição ao livre exercício dos poderes e à imprensa livre e a “violação do direito à saúde” no contexto da pandemia do coronavírus.

Confira a íntegra aqui
Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.