ROBINHO, CONDENADO POR ESTUPRO NA ITÁLIA, ONDE PEGOU 9 ANOS DE PRISÃO, MOSTRA COMO A PALAVRA DEUS SERVE AOS FARISEUS

PRODUÇÃO AFINSOPHIA.ORG

 

Deus, em sua essencialidade-substancial, não se resume apenas aos atributos: Onisciência, Onipotência e Onipresença. Deus é também princípio Ético-Absoluto do Bem. Amor. Aquele que só Ama. Aquele onde não existe a contradição entre o Bem e o Mal, mas só Bem. Amor não compõe com o Mal.

Como nas experiências mundanas dos homens e mulheres os atributos de Deus não podem servir de imitação, mas somente em forma de ilusão, como no caso das teletecnologias-virtuais, estes personagens resolveram realizar a imitação de Deus, através do simulacro do princípio do Bem. Um simulacro próprio do fariseu. Aquilo que finge ser, mas não é.  

Ser um cidadão ou cidadã acima de qualquer suspeita é a grande jogada mitomaníaca do fariseu. Mentir usando o Bem, princípio de Deus, para que ninguém suspeite que é um hipócrita, um canalha, um crápula, um corrupto, um despudorado, um pulha, um biltre, um sórdido,.. De forma mais visível: um racista, um misógino, um homofóbico, um pedófilo, um estuprador, em síntese, todas a s formas de nazifascismo.

O certo (errado) é que este tipo psicossocial-moral se apropriou da palavra Deus sem qualquer fundamentação teológica referente ao Ser-Divino. Na linguagem política-psiquiátrica, o significado do conceito-deificado Deus, foi reificado como um objeto que serve para todas as ocasiões para o fariseu conseguir todos os seus propósitos. Menos da bondade. Para o fariseu Deus é uma coisa usável e descartável. Serve para manter contas bilionárias de proprietários de templos ditos religiosos, serve para ganhar eleição, serve para mentir, serve para torturar, matar,.. Na verdade, para o fariseu, Deus é a negação que lhe serve muito bem. Ele é deuslírio. 

O jogador Robinho, foi condenado na Itália por estupro. Sua condenação lhe rendeu 9 anos de prisão. No Brasil, seu ex-clube, Santos, resolveu contratá-lo. Porém, o Bem brasileiro resolveu ir ao campo. Feministas, pessoas de várias seguimentos sociais, que honram o nome e a presença de Deus, se movimentaram contra a indignação. As próprias empresas capitalistas que patrocinam o time peixeiro, se posicionaram contra a contratação. Robinho não vai jogar no Santos.

Diante da situação, como um bom fariseu, resolveu se apegar na palavra Deus que serve para tudo que é indigno. Até para defender estuprador. 

“Então eu estou em paz. Deus vai me dar a vitória. Que se cumpra o propósito de Deus na minha vida”, disse o fervoroso teo-moralista, Robinho.

Em briga com a Globo, afirmou que a “emissora é do demônio”. Esquecendo que foi essa “emissora do demônio”, que em nome do demônio-dinheiro, lhe ajudou na carreira, como várias vezes seu arauto-ensandecido Galvão Bueno, gritou: “Pedala, Robinho! Pedala, Robinho! Pedala!”,

E para continuar sua deificação-egoica, disse que quando fizer um gol, vai vestir uma camisa com a frase: “Globo lixo! Bolsonaro tem razão!”

Robinho, que de inho não tem nada, confirma junto com seu deus Bolsonaro, que a palavra Deus serve para tudo que ela não serve.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.