MULHER DE QUEIROZ ESTÁ DISPOSTA A DELATAR ESQUEMA CORRUPTO DE FLÁVIO BOLSONARO

0

 

Márcia, que está foragida da Justiça, enviou interlocutor a dois escritórios de advocacia para sondar os prós e contras da delação

Jornal GGN – Márcia Aguiar, mulher do ex-assessor de Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, está disposta a negociar um acordo de delação premiada e contar o que sabe sobre o esquema de corrupção que existia no antigo gabinete do ex-deputado estadual no Rio de Janeiro. A informação é do Valor Econômica desta segunda (29).

Segundo o jornal, “um emissário de Márcia, falando também em nome da filha dela com Queiroz, Nathália, foi enviado a dois escritórios de advocacia do Rio de Janeiro” para sondar os prós e os contras de um acordo de colabor

Márcia recebeu ordem de prisão em 18 de junho, no mesmo dia em que a polícia deteve Queiroz em uma casa em Atibaia (SP) que pertence ao advogado Frederick Wassef, que até então defendia Flávio Bolsonaro e Jair Bolsonaro.

Na semana passada, a imprensa divulgou que Queiroz estaria interessado num acordo de delação porque não quer ver a mulher e as filhas, que também trabalharam no gabinete de Flávio, implicadas na Justiça. Segundo o Valor, os advogados de Queiroz ainda não falaram oficialmente com o Ministério Público do Rio de Janeiro.

O MP-RJ afirma que Flávio era o líder da organização criminosa que desviava dinheiro público do gabinete no Rio. Enquanto deputado, ele permitiu que Queiroz recolhesse parte do salário de seus outros funcionários ou assessores fantasmas.

Os recursos teriam sido lavados, em parte, na loja de chocolate de Flávio e em operações imobiliárias. Além disso, Queiroz usou o dinheiro para bancar despesas pessoais de Flávio, como plano de saúde familiar e a escola particular das duas filhas.

Queiroz está preso em Bangu e continua sendo investigado pelo MP-RJ, apesar de a decisão do Tribunal de Justiça do Rio ter garantido foro privilegiado ao filho do presidente.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.