PGR VAI INVESTIGAR HELENO POR CARTA COM AMEÇAS AO STF

0

25 DE JUNHO DE 2020.

Ministro havia afirmado que a apreensão do celular de Bolsonaro traria “consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional”

General Heleno (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)

O procurador-geral da República (PGR), Augusto Aras, determinou na noite desta quarta-feira (25) a abertura de uma investigação contra o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, por sua carta golpista “à nação brasileira”.

O texto, divulgado por Heleno em 22 de maio, afirmava que a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em apreender o celular do presidente Jair Bolsonaro era “inconcebível e inacreditável” e que poderia trazer “consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional”.

“O pedido de apreensão do celular do Presidente da República é inconcebível e, até certo ponto, inacreditável. Caso se efetivasse, seria uma afronta à autoridade máxima do Poder Executivo e uma interferência inadmissível de outro Poder, na privacidade do Presidente da República e na segurança institucional do País”, diz a nota.

“O Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República alerta às autoridades constituídas que tal atitude é uma evidente tentativa de comprometer a harmonia entre outros poderes e poderá ter consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional”, continua, em reação à decisão do ministro Celso de Mello.

No documento em que anuncia a investigação, Aras informou que vai analisar a carta de Heleno e que, se forem identificados elementos robustos, pedirá providências ao STF, como a abertura de um inquérito. A informação é da CNN Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.