O CORONAVÍRUS É UMA PESTE E DEPENDE DE DECISÕES POLÍTICAS E NÃO É HORA DE TRATAR DE ELEIÇÕES E NEM DE IMPEACHMENT

0

PRODUÇÃO AFINSOPHIA ORG

O Coronavírus e sua mutação Covid19 é uma peste e assim deve ser tratada. Infelizmente, quem deveria tomar a frente da campanha de combate ao vírus não o faz e fica a fazer gracejos inóspitos, dizendo que é uma gripezinha, que vai roubar milhões de empregos e prejudicar seu governo. Ele fala governo.

Pesquisas apontam vertiginosa perda de credibilidade do evento.

O conservador Jornal Folha de São Paulo elencou ontem 15 crimes cometidos pelo inominável e abrem caminho para um impeachment.

Impeachment defendido por Wladmir Pinheiro Safatle, porque Bolsonaro  a todo momento solapa os espaços  mínimos de conflito político, é irresponsável e não é capaz de lhe dar com uma epidemia devastadora. Pensando diferente, o jornalista Breno Altman, do Opera Mundi,  diz que um impeachment hoje, só iria beneficiar Mourão. Na sua opinião deveria ser anulada a eleição presidencial. A elite quer Mourão.

Pois, bem. Mas o que queremos mesmo tratar é sobre o Coronavírus e as eleições. Ontem, dia 22 de março de 2020 o Brasil já computava 1.546 casos confirmados de pessoas infectadas e 25 óbitos.

Itália, Espanha e Estados Unidos têm  o maior número de contaminados, mesmo, assim, não passa de histeria. 

Neste momento, sem mito, só temos uma saída. Apoiar as medidas que os governadores estão tomando, adotar o isolamento e permanecer em quarentena.

A peste Covid19 envolve muitas questões políticas e sanitárias. Políticas de Estado no Brasil inexistentes e que a esta hora, alguns aproveitadores, golpistas como Aécio Neves, o senador Major Olímpio do PSL,  o que se diz Ministro, Luiz Henrique Mandetta, da Saúde e outros representantes da direita,  estão a defender prorrogação de mandatos de prefeitos e vereadores até 2022 no meio de uma pandemia.

Esse não é o momento para se tratar de eleições municipais. Agora temos que lutar contra a peste pra ver se vamos vencê-la, porque se dependermos do técnico da nossa esquadra, dos que compõe esse desgoverno vamos perder milhares ou até um milhão de compatriotas.

Em São Paulo, o Estádio do Pacaembu já está sendo transformado num hospital de campanha.

Prorrogar eleições é golpe e um despropósito falar disso agora.

Falar em milhões de desempregos sem dados como a XP fala é golpe;

Dizer que o povo está sendo enganado é pura irresponsabilidade e mais um crime.

O dono daquela loja que tem uma réplica sabuja da Estátua da Liberdade ameaçar 22 mil trabalhadores de desemprego é golpe, crime e desumanidade.

Não é hora de falar de impeachment. Dá azar. É hora de debelar a peste e depois ouvir as panelas. Ai sim, não será golpe.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.