CORONAVÍRUS: A IMPORTÂNCIA DO MAIS MÉDICOS, DA ERA DILMA

0

PRODUÇÃO AFINSOPHIA ORG.

O Programa Mais Médicos adotado pelo governo  popular da presidente Dilma Rousself foi lançado em 8 de julho de 2013 e contou com 15 mil médicos e foi uma das iniciativas mais inteligentes do governo.

Quando o governo cubano atendeu o pedido brasileiro para disponibilizar a vinda dos médicos, no nosso país, houve uma reação negativa por parte de médicos brasileiros, protestando, porque os profissionais cubanos tirariam seus empregos.

A população brasileira, aquela que está residindo nos confins deste pais, por exemplo, no Varre Vento, Alto  Apocuitaua, Maués, nunca tinha sido assistido por uma equipe médica na sua comunidade.

Quando os cubanos chegavam no Brasil eram recepcionados, com vaias, xingamentos e impropérios.

O caboclo lá do Varre Vento foi assistido por médicos Cubanos.

Sabem quantos médicos brasileiros se disponibilizam morar numa comunidade afastada onde tem muriçoca, carapanã, mutuca?

Os cubanos, se inscreveram no programa, atenderam esses brasileiros e depois foram mandados embora pelo evento atual.

As pessoas assistidas, fizeram festas para o cubanos e depois choraram.

Os médicos brasileiros, que são formados nas Universidade Federais, Estaduais, públicas, na maioria, filhos da classe média alta, dos ricos, acostumados a shoppings, à vida urbana, jamais vão ao Varre Vento.

Eles estudam financiados pelo governo federal, dependendo, das condições financeiras, a primeira coisa que fazem é montar uma clínica. Associam-se a outros médicos e fundam Hospital. Hospital que descobre até vacina para o Coronavírus, como disse o evento Bolsonaro.

Não se vê um médico com um trabalho social de final de semana atendendo os bairros desprovidos de assistência médica.

Aqui está a diferença entre os médicos cubanos e os brasileiros. Lá, o estudante depois de formado tem que contribuir para que outros estudantes se formem, Lá há trabalhos nas comunidades, nas zonas rurais, lá existe mentalidade diferente da maioria dos médicos brasileiros, claro, é óbvio.

Neste momento estamos convivendo com a peste do Coronavírus e sua mutação COVID 19. Uma pandemia que atinge países de todos os continentes com um número alarmante de letalidade.

A pergunta é. Cadê os médicos que protestaram contra os cubanos?

Atenção, médicos brasileiros, leiam o chamado abaixo:

As inscrições para a seleção de 5.800 profissionais para atuação no programa Mais Médicos e a renovação da adesão de municípios foram prorrogadas e vão até domingo.

Ver imagem no Twitter
Médicos brasileiros, essa é a hora de rever aquele comportamento inadmissível para quem jurou o testamento de Hipócrates. Milhares, milhões de brasileiros esperam por vocês, ainda restam algumas horas para se inscreverem.
Vamos vencer a peste, depois festejar. Não queremos ver nossos concidadãos chorando porque vocês não socorreram quem necessitou no interior e na periferia e no centro, das grandes cidades.
É com vocês. Da decisão de vocês, se amanhã, ainda houver noites galos e quintais (Belchior), faremos uma crônica, um texto, uma ode, uma nota para vocês, para nós.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.