NO STF, ZANIN PEDIRÁ LIBERDADE URGENTE PARA LULA

0

Advogados do ex-presidente pedirão inclusão na pauta da reunião da Segunda Turma do Supremo do habeas corpus que denuncia a suspeição de Sergio Moro no julgamento do processo; nesse caso, caberia a Gilmar Mendes, que pediu vistas no caso, decidir se libera ou não o recurso para julgamento nesta terça-feira

247 – A defesa do ex-presidente Lula, representada pelos advogados Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Martins, já está no Supremo Tribunal Federal, em Brasília, e pedirá a inclusão na pauta do habeas corpus que denuncia a suspeição do ex-juiz Sergio Moro no julgamento do processo do triplex, que condenou Lula. 

O caso será julgado – ou adiado – pela Segunda Turma da Corte. Diante de um eventual pedido de urgência de Zanin, caberia ao ministro Gilmar Mendes, que pediu vistas no processo, decidir se libera ou não o recurso para julgamento ainda nesta terça-feira 25.

JOTA

@JotaInfo

Cármen Lúcia divulgou nota afirmando ñ ter tomado decisões sobre pauta da 2ªTurma do STF, cuja presidência assume nesta 3ª.O HC do ex-presidente Lula foi retirado de pauta por Gilmar, que pedira vista. Teoricamente, ela poderia pautar o HC de ofício, mas a nota ñ menciona o caso

Ver imagem no Twitter

JOTA

@JotaInfo

O advogado de Lula, Cristiano Zanin, chegou ao STF. Apesar da retirada de pauta do HC do ex-presidente, o advogado pode subir à tribuna e alegar urgência. Nesse caso, caberia a Gilmar Mendes, que está com vista do processo, decidir se libera ou ñ o HC para julgamento.

95 pessoas estão falando sobre isso

Paulo Pimenta

@DeputadoFederal

Estamos no STF aguardando a reunião da turma onde o pedido de habeas corpus do presidente @LulaOficial está pendente. A defesa do presidente vai fazer uma questão de ordem para pedir a inclusão do HC na pauta desta sessão.

Foto: Roberto Stuckert

474 pessoas estão falando sobre isso

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.