VOX POPULI DESMASCARA TRAPAÇA DO DATAFOLHA: LULA TEM 41%, JÁ NA PESQUISA DAS DIREITAS 31%, MAS GANHA

Acampamento pró-Lula

 Produção Afinsophia.

Como já era esperado, e sabido, o Instituto Vox Populi mostrou, em sua nova pesquisa sobre a disputa leitoral para a presidência da República, o quanto o DataFolha consegue manipular suas sondagens para agradar seus parceiros reacionários. E, com isso, tentar atingir os incautos que acreditam que precisam de guia para ter opinião. O Vox Populi em sua nova pesquisa mostra o quanto o instituto Datafolha manipulou em seus resultados.

 Confira a pesquisa com informação da Carta Capital.

De acordo com pesquisa do Instituto Vox Populi, realizada entre os dias 11 e 15 de abril e encomendada pelo PT, o ex-presidente Lula ampliou sua vantagem sobre os demais candidatos às eleições de outubro depois que foi preso, no último dia 7 de abril. O levantamento demonstra ainda que a maioria considera que a sua prisão foi injusta.

 
 Segundo a pesquisa, 41% dos brasileiros consideram que Lula foi condenado sem provas, 59% consideram que a prisão de Lula foi política e 58% acham que ele tem o direito de ser candidato novamente à presidência da República, mesmo depois da prisão.

Na pesquisa estimulada Lula, marcou 47% das intenções de voto nos dois cenários, um com Henrique Meirelles e outro com Michel Temer. O segundo colocado nos dois cenários foi Jair Bolsonaro, com 11% no primeiro cenário e 12% no segundo.

A pesquisa foi encomendada pelo Partido dos Trabalhadores e por isso nas simulações de intenção de voto só considera cenários em que Lula está na disputa.

Na pergunta espontânea sobre intenção de votos para presidente da República, Lula marcou 39% (eram 38% na pesquisa Vox de dezembro de 2016).

As intenções de voto de Lula medidas pelo instituto destoam da pesquisa Datafolha divulgada recentemente. De acordo com o levantamento divulgado pela Folha de S. Paulo, Lula teria 31% dos votos na pesquisa estimulada, quando são apresentados cartões com nomes dos candidatos. No levantamento espontâneo, realizado sem a apresentação de nomes, o instituto mediu uma queda de 17% para 13% nas menções do ex-presidente em comparação à pesquisa anterior.

Nos cenários comparáveis de segundo turno, Lula marca 56% x 12% contra Geraldo Alckmin do PSDB (eram 50% x 14% em dezembro), 54% x 16% contra Marina Silva, da Rede, (eram 52% x 21%) e 54% x 20% contra Joaquim Barbosa, do PSB (eram 52% x 21%). Contra Bolsonaro, Lula ficaria com 55% x 17%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.